Homens ou mulheres: quem se preocupa mais com segurança de dados?

Por Redação | 03.06.2013 às 17:26

Um estudo da Microsoft sobre segurança mostrou que existe uma ligeira diferença entre homens e mulheres em relação a segurança de dados. De qualquer forma, ambos os sexos ainda não se preocupam o suficiente com este assunto.

Mais de 10 mil usuários móveis e de desktop foram entrevistados ao redor do mundo, e descobriu-se que 35% dos homens mantêm seus dispositivos móveis protegidos por senha e utilizam redes sem fio seguras para se conectar. A pesquisa foi conduzida pelo Facebook.

Já as mulheres apresentaram uma taxa ligeiramente menor em relação a essas mesmas preocupações: 32%. Seguindo essa tendência, 32% dos homens afirmaram manter seus dispositivos móveis atualizados, uma importante medida de defesa contra ataques de malware, enquanto apenas 25% das mulheres fazem o mesmo.

Esses números demonstram que os homens se preocupam mais com sua segurança móvel do que as mulheres, mas ambos os sexos têm seus defeitos em relação a precauções de segurança. "A partir de pesquisas anteriores, sabemos que homens e mulheres praticam segurança móvel de maneira diferente", explicou a Microsoft.

Apesar da pequena vantagem na pesquisa, os homens ainda são vítimas mais frequentes de ataques móveis do que as mulheres. Além disso, eles recebem mais e-mails de phishing, abrem mais pop-us e mensagens de impostores.

Já as mulheres se mostram mais cautelosas quando o assunto é defender sua reputação, e isso é perceptível por meio do conteúdo que elas estão dispostas a compartilhar online — algo muito mais discreto do que o que homens geralmente compartilham. As mulheres também são mais propensas a tomar medidas para controlar o que é visível para estranhos em mídias sociais.