Golpistas brasileiros usam o fim do MSN para fisgar suas vítimas

Por Redação | 21 de Março de 2013 às 07h10

Os cibercriminosos estão sempre de olho em tudo o que acontece no mundo e se aproveitam de diversas situações e notícias para aplicar golpes nos internautas. E até o fim do MSN já virou isca.

A Kaspersky Lab descobriu que diversos domínios maliciosos criados por golpistas brasileiros e relacionados ao tema já estão no ar. A empresa de segurança alerta que uma inocente busca no Google por "MSN Messenger" pode levar o usuário diretamente para uma armadilha.

Segundo a Kaspersky, o primeiro resultado que aparece no buscador é de um link malicioso de um domínio registrado com dados falsos, criado somente para distribuir um Trojan bancário, disfarçado de instalador.

Link malicioso MSN

'meuportaldownloads.com' é um site malicioso, alerta empresa de segurança

Além do domínio 'meuportaldownloads.com', outros sites maliciosos descobertos são: 'baixarmsndownload.com.br', 'downloadmsnbaixar.com.br' e 'msnmessengerlive.com.br'.

"A Kaspersky Lab observou um comportamento interessante dos cibercriminosos por trás desse golpe: depois de determinado horário (geralmente após as 18h) o arquivo oferecido pelo site malicioso é mudado e o site passa a oferecer um instalador legítimo do MSN Messenger. Isso pode ser uma tentativa de não levantar suspeitas. Caso o falso MSN Messenger seja baixado e instalado, ele fará diversas modificações no sistema. Uma delas é a tentativa de remover programas antivírus, usando a ferramenta legítima Avenger, uma técnica antiga e usada em trojans bancários brasileiros desde 2007", alertou a empresa.

No final de abril, um dos serviços de mensagens instantâneas mais famoso do mundo vai encerrar suas atividades. Para evitar cair em algum tipo de armadilha utilizando o tema MSN, o ideal é migrar o mais rápido possível sua conta para o Skype, já que em breve essa transição será obrigatória.

Saiba como migrar seus contatos do MSN para o Skype

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.