Falsos antivírus são identificados para Android e Windows Phone

Por Redação | 16.05.2014 às 14:46 - atualizado em 16.05.2014 às 15:08

No mês passado, o Google ofereceu reembolso a usuários que haviam comprado um falso aplicativo antivírus na Google Play. Naquela ocasião, os usuários que tinham pagado 4 dólares pelo Virus Shield, aplicativo que prometia mas não oferecia proteção eficaz alguma ao dispositivo, receberam 5 dólares de compensação para realizar outra compra. Agora, parece que a fraude ainda continua acontecendo. Especialistas em segurança identificaram recentemente aplicativos semelhantes disponíveis tanto para Android quanto para Windows Phone.

A Kaspersky Lab, uma das principais empresas de segurança na internet, encontrou um falso aplicativo chamado Kaspersky Mobile na Windows Store que, usando o logotipo entre outros elementos da marca, promete fazer varreduras no sistema em busca de ameaças. Algo que, além de ser incomum, pois o principal alvo dos criminosos costuma ser a Google Play, trata-se de um golpe descarado visto que a Kaspersky não tem nenhum produto dessa natureza disponível para Windows Phone. O falso aplicativo custa cerca de 4 dólares.

Kaspersky Mobile

E a Kaspersky não é a única marca utilizada pelos criminosos para encobrir a farsa. A mesma conta de desenvolvedor responsável pelo "Kaspersky Mobile" criou aplicativos falsos usando os nomes e logotipos de outros programas populares, incluindo o Avira Antivirus, Mozilla Firefox, Google Chrome, Opera Mobile, Internet Explorer e Safari. Um dos falsos aplicativos usava o mesmo nome do falso anti-vírus encontrado na Google Play em abril: Virus Shield.

De acordo com o site Secure List, os especialistas identificaram também um falso aplicativo na Google Play usando a marca Kaspersky com o nome "Kaspersky Anti-Virus 2014". A descrição do aplicativo foi copiada da página oficial do Kaspersky Internet Security for Android, produto legítimo da empresa disponível na Google Play.

"É bem provável que mais e mais desses aplicativos falsos venham a aparecer", disse Roman Unuchek, analista de segurança da Kaspersky Lab. "Uma coisa é certa, os mecanismos criados pelas lojas oficiais são claramente incapazes de combater fraudes como esta".

Assim como nos desktops, a melhor forma de se proteger nesse caso é estar sempre atento, e checar bem qualquer suspeita referente à procedência do software.