Falha de segurança no Google dá a ex-funcionários acesso ao Analytics revogado

Por Redação | 28 de Novembro de 2012 às 12h12

No começo da noite de ontem (27), muitas pessoas começaram a relatar uma falha de segurança grave nas contas do Google, que permite o acesso de ex-funcionários ao Webmaster Tools, Google Analytics entre outras ferramentas da empresa onde trabalhavam, depois que esse acesso foi revogado. As informações são do The Next Web.

A falha indica que funcionários que já se desligaram das empresas e que tinham acesso às ferramentas, resultados e relatórios de seus sites tiveram seu acesso restaurado. Esta é uma situação muito delicada para as companhias, pois não há certeza alguma de que essas pessoas não irão fazer algo malicioso para prejudicá-las.

Um ex-funcionário publicou em seu blog pessoal algumas evidências do acesso ao Webmaster Tools da companhia em que trabalhava, onde demonstra algumas ações que poderiam ser feitas para prejudicar a empresa e, consequentemente, seus clientes. Ele ainda afirmou que também teve acesso ao Analytics da empresa e que o problema persistiu por várias horas.

Falha de segurança Google

Reprodução: The Next Web

O The Next Web entrou em contato com Dennis Goedegebuure, ex-diretor de SEO do eBay, sobre o problema e ele afirmou que também teve acesso aos dados do eBay pela Webmaster Tools. No entanto, ele garantiu que não acessou a conta por completo, pois seria algo ilegal e impróprio.

Falha de segurança Google

Reprodução: The Next Web

As possibilidades de ação que pessoas mal intencionadas podem ter apenas com o acesso ao Webmaster Tools são inúmeras como alterar o domínio do site, redirecionando usuários para outro endereço de sua preferência; remover a URL da página inicial; remover todos os mapas do site da conta; remover o acesso de todos os usuários a partir da Webmaster e alterar a manipulação de parâmetros.

Além disso, muitas pessoas também relataram que alguns contatos excluídos anteriormente do Google Talk voltaram à listagem. O Google, por sua vez, afirmou que está analisando o problema, em busca de sua solução.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!