Empresas ainda não sabem lidar com privacidade e segurança dos dados

Por Redação | 31 de Janeiro de 2013 às 07h15

A segurança e a privacidade dos dados coletados diariamente são assuntos que merecem mais atenção das empresas, pois, segundo o estudo global Edelman Privacy Risk Index, elas ainda se mostram despreparadas para lidar com eles. O estudo ouviu mais de 6.400 executivos que gerenciam dados em 29 países, incluindo o Brasil.

Em geral, os resultados mostraram que a falta de cuidado com essas informações gera um aumento dos riscos financeiros para a instituição, sem contar no fator reputação, que também pode ser comprometido de acordo com o tipo de informação que vier a público. Os consumidores também tendem a ter menos confiança em empresas que deixam suas informações desprotegidas.

Segundo o estudo, 51% dos entrevistados disseram que privacidade e segurança de informações pessoais não são prioridade de suas empresas. A situação também é ruim quando o assunto é lidar com os consumidores, já que 52% das organizações disseram demorar para responder queixas de seus clientes e de órgãos regulatórios.

É importante ressaltar que cada dia mais os consumidores demonstram interesse em relação à privacidade de dados. Basta relembrar o caso do Instagram, por exemplo, para ver a proporção que uma atitude relacionada a esse assunto pode tomar.

"As descobertas do Edelman Privacy Risk Index revelam alguns caminhos para empresas reduzirem a distância entre suas práticas e as expectativas dos consumidores sobre a segurança de dados pessoais. Do ponto de vista da comunicação e do engajamento público, o que é mais preocupante é a falta de clareza e transparência das organizações em relação a esses assuntos", afirma Pete Pedersen, presidente global da prática de Tecnologia da Edelman.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.