Empresa de segurança alerta: nem os grandes sites estão protegidos dos hackers

Por Redação | 27 de Março de 2013 às 12h25

Se você pensa que pode confiar em um site apenas porque ele é muito conhecido e possui um tráfego imenso, é hora de rever seus conceitos. Um estudo apontou que nem mesmo os grandes sites estão fora da mira dos cibercriminosos.

A 'Equipe de Investigação de Ameaças Web', da empresa de segurança AVG, mostrou por meio de um relatório alguns casos reais para ilustrar as campanhas do crime virtual codificadas em alguns dos sites mais populares da web.

No início deste ano, por exemplo, o site do MSN Itália e o da rede de televisão norte-americana NBC estavam redirecionando os visitantes usando um código malicioso. A empresa de segurança explica que, no caso do site do MSN, os criminosos utilizaram um tipo de código com as características do kit de exploit 'Cool', um kit que está em ascensão e é um dos mais recentes em soluções malware disponíveis para compra por cibercriminosos.

Já o site da NBC guardava links maliciosos que direcionavam os usuários para sites que também foram comprometidos por meio de arquivos Javascript e por um kit de exploit conhecido como Redkit. Vale ressaltar que o NBC.com é um dos sites mais populares da América do Norte, ele ocupa a posição 569 do ranking de tráfego nos Estados Unidos e recebe mais de 200 mil visitantes diários.

A equipe da AVG nem precisou se esforçar muito para descobrir a ação dos criminosos nesses sites. Bastou visitar uma das páginas hackeadas usando um PC vulnerável para permitir que o exploit instalasse secretamente um ransomware na máquina. Os ransomwares são responsáveis por "sequestros" de computadores e dados.

Saiba mais: "Sequestro de computador": o novo risco presente em sites

Essas operações chamam a atenção por se tratar de grandes sites, construídos por empresas que não se preocupam em economizar para se proteger dos ataques virtuais. Tratam-se de grandes corporações que, normalmente, a maioria das pessoas supõe que seja seguro visitar seus sites, sem medo de que o computador seja comprometido.

"Naturalmente, você estará mais seguro do que se procurar destinos obscuros na Internet, mas páginas hackeadas são cada vez mais comuns e sites infectados podem ser, como vemos aqui, de grandes nomes locais que você normalmente esperaria ser seguros e protegidos", alerta o chefe do departamento de tecnologia da AVG, Yuval Ben-Itzhak.

Leia também: Como o Malware pode prejudicar a reputação da sua marca na Web?

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.