Edward Snowden faz primeira aparição pública desde agosto na Rússia

Por Redação | 10 de Outubro de 2013 às 18h09
photo_camera Divulgação

O grupo WikiLeaks divulgou nesta quinta-feira (10) a primeira foto de Edward Snowden após ser asilado em Moscou, na Rússia. O ex-funcionário da CIA, responsável pelo vazamento de documentos sobre a espionagem norte-americana, não era visto desde agosto.

Na imagem, Snowden aparece ao lado de outros quatro supostos ex-informantes de arquivos secretos dos Estados Unidos que denunciaram uma série de atividades ilegais conduzidas pela CIA, FBI, Ministério da Justiça dos EUA e pela Agência Nacional de Segurança (NSA). Sara Harrison, colaboradora do WikiLeaks, também aparece na foto (3ª à esquerda na foto abaixo).

Edward Snowden

Além de Snowden e Harrison, os ex-técnicos que estavam na reunião são: Thomas Drake, que divulgou dados sobre a NSA, Coleen Rowley e Jesselyn Radack, que revelaram informações sobre o FBI, e Ray McGovern, que publicou atividades ilegais da CIA.

Segundo o DailyMail, o encontro entre eles aconteceu nesta quarta-feira (9) em algum lugar não revelado de Moscou. Snowden recebeu dos ex-técnicos dos serviços americanos o prêmio anual Sam Adams por sua contribuição em ter revelado os planos de espionagem articulados pela NSA.

Todos os integrantes da reunião disseram que sofrem ameaças desde que as denúnciais sobre espionagem vieram a público. Em entrevista, Drake disse que tem "sorte de estar livre, mas é o preço que se paga por essas coisas", enquanto Radack afirma que "não poderia imaginar que o presidente Obama perseguiria pessoas como Drake, Snowden e Bradley Manning". Bradley é o soldado que divulgou no WikiLeaks dados sobre abuso de poder dos EUA no Afeganistão e Iraque. Ele foi condenado a 35 anos de prisão.

Lon Snowden

Pouco depois do encontro entre os ex-funcionários dos órgãos norte-americanos, o pai de Edward Snowden, Lon Snowden, desembarcou no aeroporto de Sheremetievo, em Moscou. De acordo com o The Guardian, Anatoli Kucherena, o advogado russo de Edward Snowden e que também é procurado pelo governo dos Estados Unidos, foi quem recebeu Lon.

"Eu sou o pai dele, e amo meu filho e... Eu certamente espero ter oportunidade de vê-lo", disse Lon Snowden para uma emissora de TV local. "Não tenho certeza se ele [Edward] poderá voltar aos EUA novamente".

Lon informou que não fez contato direto com seu filho nos últimos meses e que não sabe como Edward vai agir daqui adiante.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.