Cresce o número de malwares multiplataforma

Por Redação | 17.12.2013 às 17:33

Enquanto a tecnologia avança, as ameaças também dão seus saltos. As mais novas versões de malwares estão ganhando maior capacidade de se adaptar e também estão se tornando mais fortes. Eles agora atacam sem dar qualquer aviso e são compatíveis com múltiplas plataformas, em vez de focar apenas em uma.

Assim, eles podem atingir todos os principais sistemas do mercado de uma só vez. Sem falar que agora podem saltar facilmente de uma plataforma para outra e causar estragos. O alcance da infecção desta forma se torna ainda mais gigantesco, como se atacar apenas o Windows já não tivesse um alcance amplo o suficiente.

Segurança Online

Os principais malwares multiplataforma apareceram em 2009 com o Koobface. Ele era capaz de atacar tanto computadores com Windows quanto com Mac OS. Ao se infiltrar, ganhava acesso aos programas de mensagens instantâneas da máquina, as mensagens de e-mail e redes sociais. Em 1 ano, ele foi capaz de arrancar US$ 2 milhões de suas vítimas. Em janeiro de 2011 o mundo conheceu o Trojan.Jnanabot, depois em julho do mesmo ano veio à tona o Backdoor:OSX/GetShell.A. Estes eram capazes de infectar tanto Windows quanto Mac e até sistemas Unix.

Em agosto de 2012, o laboratório Kaspersky descobriu o malware Crisis, que era capaz de se propagar para máquinas com Windows e Mac. Quatro meses depois, foi descoberto um trojan baseado em Java chamado JV/BackDoor-FAZY. Ou seja, os criminosos estão bem ativos e usando técnicas cada vez mais avançadas para por em risco sua vida digital. Para se proteger dessas ameaças, tome cuidado com pesquisas em redes sociais e não abra mensagens de e-mail não solicitadas.

Não se esqueça também de usar um programa antivírus sempre com as definições mais recentes, tanto no Windows quanto no Mac. Foram-se os dias em que usuários deste último podiam se orgulhar de não precisar instalar programas de segurança. Com ameaças constantes, devemos manter esses programas atualizados na mesma velocidade. Não baixe a guarda!