Coreia do Sul e Estados Unidos aumentam cooperação contra guerra cibernética

Por Redação | 01 de Abril de 2013 às 13h35

Após os ataques contra alguns sites das principais emissoras de TV e instituições bancárias, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse nesta segunda-feira (1) que vai se unir aos Estados Unidos para aumentar sua força na guerra cibernética e lidar melhor com as ameaças que tem sofrido.

De acordo com a agência de notícias Yonhap News, o ministério informou à presidente sul-coreana Park Geun-hye quais são os objetivos de segurança para 2013 e as avaliações de ameaças realizadas pela vizinha Coreia do Norte. "Cooperaremos com os EUA para preparar medidas em política cibernética, tecnologia e informação", disse um porta-voz do ministério à agência de notícias.

A Coreia do Sul tem cerca de 400 funcionários na 'Cyber Command', uma unidade especial voltada para crimes virtuais lançada em 2010, e eles disseram ainda que vão desenvolver métodos de dissuasão em resposta aos ataques cibernéticos.

A identidade da pessoa ou grupo por trás dos ataques da última semana ainda está sob investigação, mas as autoridades militares tinham especulado sobre possíveis ligações com a Coreia do Norte.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.