Conheça o novo drone comprado pela FAB para segurança na Copa do Mundo

Por Muni Perez | 03.04.2014 às 10:06 - atualizado em 03.04.2014 às 11:51

A empresa israelense Elbit Systems ganhou um contrato para fornecer à Força Aérea Brasileira um Vant (Veículo Aéreo Não-Tripulado), modelo Hermes 900, para patrulhar os céus durante a Copa do Mundo, segundo release da acessoria de imprensa da Elbit Systems. A FAB já opera com modelos Hermes 450, menores.

“Estamos muito orgulhosos de fornecer nosso Hermes 900 à FAB, que é o oitavo cliente a ser equipado com esse equipamento de ponta”, disse Elad Aharonson, gerente geral da Elbit Systems UAS Divisions. “A FAB poderá se beneficiar das vantagens de operações aéreas conjuntas dos dois modelos de Vants. Essa é uma solução exclusiva para missões de inteligência, proteção de fronteira, infraestrutura e locais críticos", completa Aharonson.

No valor de US$ 8 milhões, o contrato prevê o suporte logístico e garantia de um ano do equipamento. O Chefe do CELOG (Centro Logístico da Aeronáutica), Brigadeiro do Ar Ricardo César Mangrich, informou que o novo Vant, como é mais conhecido, chegará ao Brasil no início de maio e já estará pronto para uso durante a Copa do Mundo.

Além dos recursos do RQ-450 Hermes já conhecidos, entre as principais vantagens operacionais do Hermes 900 está o SkyEye, um conjunto de 10 câmeras de alta resolução que permitem a vigilância de uma região inteira. O software que processa o conjunto de imagens oferece visualização independente e permite monitorar diferentes alvos simultaneamente dentro de uma mesma área. Cerca de 10 pessoas serão necessárias para operar a nova ferramenta.

Hermes 450 - FAB

O Hermes 900 é uma evolução do Hermes 450 e, além do SkyEye, se destaca do modelo anterior pela autonomia de cerca de 30 horas de voo ininterruptas e uma maior carga útil. O RQ-450 a serviço da Força Aérea Israelense é modificado para carregar um par de mísseis Hellfire com alcance de até 10 km. Porém, no Brasil, o modelo será utilizado apenas para vigilância e ponte de comunicações. Já o Hermes 900 ainda não possui registro de uso armado, porém sua capacidade de carga (300 kg) poderia permitir a instalação de mísseis Hellfire, por exemplo, que pesam 50 kg cada um.

Missel Hellfire

Ele ainda possui um designador de alvos a laser, que guia bombas e mísseis sem mecanismos próprios de apontamento de alvo através de um feixe de laser. Esse feixe é emitido por alguma outra unidade, seja ela uma tropa terrestre, outro avião, helicóptero ou um drone que estejam circulando no local e o míssel ou bomba chegará até o alvo.

O novo aparelho também possui um link de controle via satélite e, com ele, o operador pode estar em uma localidade totalmente diferente do teatro de operações. A aeronave ainda tem a capacidade de automatizar a decolagem, o voo até o local desejado, o pouso e o táxi final, diminuindo significativamente a carga de trabalho dos pilotos e agilizando o processo de operação.

Outros operadores do Hermes 450 incluem México, Colômbia e Estados Unidos. Já o Hermes 900 é operado por México e Colômbia, além do Chile.