Previsão: as principais ameaças virtuais esperadas para 2013

Por Redação | 24 de Dezembro de 2012 às 08h15

A empresa de soluções de segurança Kaspersky Lab divulgou suas previsões para o próximo ano em relação às ameaças para o mundo virtual. Especialistas da empresa acreditam que a nuvem será um dos principais alvos dos cibercriminosos.

As previsões apostam principalmente no aumento dos ataques direcionados, do malware para ciberespionagem, criações de novas ciberarmas por nações-estado e golpes mais sofisticados, voltados para serviços baseados em nuvem. A evolução dos criminosos virtuais acompanha o avanço da tecnologia de segurança, o que torna toda a operação ainda mais complexa.

"Categorizamos o ano de 2011 como a explosão das novas ameaças virtuais e os incidentes mais notáveis de 2012 mostraram isso, estão desenhando como será o futuro da segurança virtual. A expectativa é que o próximo ano seja cheio de ataques de grande visibilidade contra consumidores, empresas e governos; e também devemos observar os primeiros sinais de ataques notáveis contra a infraestrutura industrial básica. Dessa forma, as tendências mais eminentes são novas operações de guerra virtual, ataques direcionados crescentes contra empresas, além de novas e sofisticadas ameaças voltadas a dispositivos móveis", resume Costin Raiu, diretor da equipe de análise e pesquisa global (GreAT Team) da Kaspersky Lab.

Guerra virtual

A descoberta de três super vírus em 2012, o Flame, o Gauss e o miniFlame, colocaram ainda mais fogo na guerra cibernética. A expectativa é que os governos desenvolvam novas ferramentas de vigilância "legais" em resposta ao aumento crescente desse tipo de ameaça. Afinal, as autoridades querem sempre ficar à frente dos cibercriminosos, obviamente.

Cibervigilância

Algo que teve início este ano, mas deve se expandir e tomar uma proporção muito maior em 2013 é o debate sobre a criação e utilização de softwares específicos de vigilância para monitorar suspeitos em investigações de crimes. A ideia é ampliar a vigilância para além dos padrões básicos, como escutas telefônicas, e começar a trabalhar com um tipo de acesso oculto a dispositivos móveis específicos.

Outra tendência, que não parece muito favorável à população em geral, diz respeito à liberdade civil e à privacidade do consumidor com relação a essas ferramentas de cibervigilância. Debates acerca do assunto devem gerar posições controversas entre governos e autoridades, segundo as previsões da Kaspersky Lab.

Dispositivos móveis

Os criminosos virtuais têm acompanhado o aumento gigantesco do uso de dispositivos móveis e da confiança que os usuários depositam nele. Ou seja, os dados pessoais e corporativos armazenados em tablets e smartphones serão um alvo frequente, assim como já acontece com as informações armazenadas em computadores tradicionais. A Kaspersky acredita que, devido ao aumento da popularidade, os dispositivos da Apple estão sujeitos a ataques mais sofisticados.

Retrospectiva

A Kaspersky ressalta o aumento significativo de malware para computadores da Apple, bem como a explosão das ameaças móveis para o sistema Android. 99% dos malwares detectados durante o ano foram criados para a plataforma Android, totalizando mais de 35 mil programas maliciosos – número seis vezes maior do que em 2011.

Já no caso de dispositivos da maçã, o aumento registrado foi de 30% em relação ao ano anterior. Entre as vulnerabilidades mais comuns de 2012, o Java foi o aplicativo mais popular entre os cibercriminosos, responsável por 50% de todos os ataques que utilizam vulnerabilidades em programas detectados no ano, seguido pelo Adobe Reader com 28% dos exploits.

“O que 2012 apresentou foi a maior disposição dos criminosos virtuais de roubar dados de todos os dispositivos usados por consumidores e empresas, sejam eles PCs, Macs, smartphones ou tablets. Essa foi uma das tendências mais importantes do ano. Também observamos um aumento no número total de ameaças que afetam todos os ambientes de software populares”, finaliza Costin Raiu.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.