Cientistas avançam na tecnologia de criptografia quântica

Por Redação | 06.09.2013 às 16:04

O laboratório de pesquisa da Toshiba conseguiu um feito almejado por muitos e anunciou uma descoberta na área de criptografia quântica, a forma mais segura de criptografia conhecida.

A criptografia quântica usa propriedades da luz para criar uma encriptação quase inquebrável. Qualquer tentativa de afetar o sinal pode ser detectada imediatamente. A criptografia quântica é superior aos métodos atuais por não necessitar de comunicações secretas prévias e ser segura mesmo que o intruso possua um poder computacional ilimitado.

Na verdade, ela é considerada totalmente segura e inquebrável, pois baseia-se nas leis da física, ao contrário dos métodos atuais que asseguram os dados apenas com base em funções que só continuam secretas pelo poder computacional limitado.

O sistema já é usado em alguns poucos lugares, como o setor bancário de Geneva, na Suíça, mas com uma série de limitações. O processo baseado em um laser só funciona em distâncias curtas e só pode conectar dois computadores ao mesmo tempo.

Com a descoberta da Toshiba, essa segunda limitação é resolvida, podendo conectar até 64 computadores em uma rede de acesso quântica. Para isso, eles utilizam um detector de fótons que pode suportar até 1 bilhão de fótons por segundo, permitindo gerenciar essa informação para mais de um computador de uma vez.

A notícia vem em boa hora, principalmente depois dos diversos escândalos relacionados a privacidade e segurança da informação relacionados à Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA).