Cibercriminosos utilizam a Copa do Mundo como tema para seus golpes

Por Redação | 12.03.2013 às 11:30

A Copa do Mundo no Brasil em 2014 é um tema que está em alta, espalhado por todos os cantos da web, graças à paixão do brasileiro pelo futebol e pela alegria de ver o país sediar um evento tão importante. Porém, os cibercriminosos também estão de olho nessa tendência, e aproveitam o tema para atrair vítimas para seus ataques.

Dados divulgados recentemente pela divisão de segurança da EMC, a RSA, apontaram que o Brasil é o quarto país que mais sofre ataques de phishing em todo o mundo, e os brasileiros ainda não aprenderam a dar a devida importância para sua segurança online. O resultado disso é uma avalanche de mensagens falsas e sites fraudulentos que enganam os internautas desprevenidos.

Na onda da Copa do Mundo de 2014, o Fuleco - mascote do evento - foi um dos escolhidos para tentar enganar as pessoas com maior facilidade. O apresentador de TV Rodrigo Faro e até mesmo o jogador Neymar também tiveram seus nomes vinculados a ataques virtuais.

Os criminosos utilizam supostas promoções e prêmios falsos para atrair a atenção do internauta, geralmente com sites de design profissional, para enganar ainda mais as vítimas. Entre os ataques levantados pela empresa de segurança Kaspersky Lab está uma mensagem dizendo que o usuário é um dos finalistas da promoção do mascote da Copa, e depois disso solicita dados do cartão de crédito para o recebimento do suposto prêmio. Os internautas devem ficar muito atentos a esses trojans bancários prometendo ingressos para a Copa que estão dominando a web.

Golpes da Copa do Mundo 2014

A Copa das Confederações, que acontece ainda este ano no país, também não ficou de fora dos olhares dos criminosos, que logo criaram phishings ligados ao tema. É importante que os internautas lembrem-se de visitar diretamente o site da empresa que supostamente está fazendo um sorteio ou promoção na internet, assim é possível verificar se ela realmente existe.

A Kaspersky Lab também ressalta que "jamais se cadastre em um site que pede seu número de cartão de crédito completo e o código de verificação (CVV). Os sites falsos pedem isso. Se essa informação for entregue, o cartão será clonado."

Grandes eventos, assim como grandes tragédias, são um chamariz para os cibercriminosos, que se aproveitam da curiosidade e empolgação dos mais desavisados para aplicar seus golpes. Fique sempre atento.

Golpes da Copa do Mundo 2014

Leia também: Golpe: vídeo falso de Chorão começa a circular no Facebook