Brasil registra mais de 150 mil tentativas de roubo de dados em fevereiro

Por Redação | 01.04.2014 às 22:31
photo_camera scyther5

Foto:gualtiero boffi/Shutterstock

Neste exato momento alguém está tentando usar seus dados pessoais ou de alguma pessoa próxima para negócios sob falsidade ideológica ou obtenção de crédito com a intenção de não honrar os pagamentos. E daqui a 15,8 segundos isso vai acontecer novamente, seja por meio de celulares ou com seu cartão de crédito em uma loja, no ambiente digital ou real. Isso é o que aponta o levantamento "Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraudes".

O estudo feito pelo Serasa Experian leva em consideração as tentativas de golpe a partir de emissão de cartões de crédito, financiamento eletrônico, compra de celulares e automóveis e aberturas de contas correntes ou empresas de fachada.

Essas tentativas de golpe são feitas com frequência devido à fragilidade dos sitemas e, principalmente, pela ingenuidade dos usuários, que fornecem facilmente seus dados pessoais e profissionais em sites considerados suspeitos. O setor de telefonia foi o mais acionado por sujeitos mal-intencionados, com um total de 57.055 das mais de 150 mil tentativas registradas em fevereiro deste ano. O indicador registrou alta de 3,29% na comparação com fevereiro do ano passado.

O segundo setor mais afetado pelo problema foi o de serviços, como construtoras, imobiliárias, seguradoras e serviços em geral (salões de beleza, pacote turísticos, etc), com 48.464 registros, um aumento de 0,9% em relação a fevereiro de 2013. O terceiro lugar ficou com os bancos, com 31.524 tentativas de golpe no mês passado, com alta de 2,3% sobre o ano anterior.

Já o varejo acumulou 12.596 mil tentativas de fraudes e os demais segmentos compõem o restante de registros.

Recomendações

Entre as principais recomendações do Serasa, estão atitudes simples e que podem evitar muita dor de cabeça para os usuários:

  • Não fornecer dados pessoais para pessoas estranhas;
  • Não fornecer ou confirmar suas informações pessoais ou número de documentos por telefone, com atenção especial para promoções e/ou pesquisas;
  • Evitar que seus documentos sejam levados de perto de você por funcionários de lojas e outros estabelecimentos;
  • Cuidado com senhas de cartões ao fazer transações, especialmente perto de desconhecidos;
  • Não informar números de documentos ao preencher cupons de sorteios ou promoções;
  • Fugir de cadastros em sites suspeitos, principalmente aqueles fora das avaliações de segurança dos navegadores;
  • Compartilhar, nas redes sociais, o mínimo possível de informações que possam ser utilizadas pelos golpistas, mesmo coisas triviais, como seu signo, nome do cachorro, modelo de carro, entre outras;
  • Manter atualizados antivírus e firewall em todos os seus aparelhos;
  • Evitar transações feitas em aparelhos portáteis conectados em redes virtuais públicas.

Caso aconteça roubo, tentativa de golpe ou extravio de documentos e/ou de informações pessoais em locais suspeitos - virtuais ou não -, recomenda-se registrar uma ocorrência gratuitamente na base de dados do Serasa Experian. Assim, sempre que houver uma transação, o cliente ficará sabendo e poderá controlar o que está sendo feito em seu nome.

Fonte: http://noticias.serasaexperian.com.br/tentativas-de-fraude-contra-o-consumidor-sobem-32-em-fevereiro-de-acordo-com-indicador-da-serasa-experian/