Brasil é o oitavo país do mundo que mais sofre ataques na internet

Por Redação | 21 de Outubro de 2013 às 14h03
photo_camera Divulgação

Além de medir como andam a qualidade e a velocidade de internet no Brasil, o último estudo da empresa Akamai Techonlogies também constatou dados sobre a segurança da rede brasileira. E os resultados não são nada bons.

O State of The Internet, relatório trimestral feito pela Akamai divulgado na última semana, aponta que, assim como no trimestre anterior, o Brasil permanece no oitavo lugar do ranking mundial de países que mais sofrem ataques virtuais. O país detém 1,4% de todas as ameaças que colocam em risco a segurança das informações dos usuários de internet.

No primeiro lugar da lista aparece a Indonésia, com 38%. O segundo maior volume de ataques é da China (que já apareceu no topo do ranking), com 33%, seguida pelos Estados Unidos, com 6,9%. No total, a pesquisa contou com 175 países.

O estudo ainda revela quais são os caminhos mais vulneráveis usados pelos cibercriminosos. Pela primeira vez, a porta 445 (Microsoft-DS) não foi a primeira colocada, e ficou em terceiro lugar, com 15% do tráfego de ataques. À frente dela estão a porta 443 (SSL [HTTPS]), com 17%, e a porta 80 (WWW HTTP]), com 24%.

Velocidade de internet

O levantamento da Akamai também mostra que a conexão brasileira ficou mais rápida entre abril e junho de deste ano quando comparada ao mesmo período de 2012 – um aumento de 15% na velocidade média, que agora passa a ser de 2,4 Mpbs. Na América Latina, o país com maior velocidade de conexão é o México, com média de 3,6 Mbps. A Bolívia tem o pior resultado, com média de 0,9 Mbps. Atualmente, a média global é de 3,3 Mbps, o que coloca o Brasil na 80º posição.

Segundo a Amakai, a velocidade da internet brasileira ainda é muito baixa porque apenas 15% da população, cerca de 30,9 milhões de usuários, tem conexão de mais de 4 Mbps. Dessa porcentagem, apenas 0,7% possui 10 Mbps ou mais. Na Coreia do Sul, por exemplo, a média de velocidade é de 13,3 Mbps.

Já quando se fala na média de velocidade mais alta, o Brasil teve desempenho 25% mais alto do que no ano passado, atingindo 18,7 Mbps, o que nos coloca na 71ª posição – distância considerável de Hong Kong, que teve o pico mais alto do mundo: 65,1 Mpbs.

E os dispositivos móveis?

Ainda de acordo com o State of the Internet, o sistema operacional Android, aos poucos, está dominando a maioria dos aparelhos móveis, como tablets e smartphones. Essa parte da pesquisa analisou o crescimento da internet móvel no mundo e revelou que o número de acessos em browsers baseados no Android WebKit ultrapassou a porcentagem vinda do Safari Mobile (38% e 34%, respectivamente). Windows Phone e BlackBerry OS têm cerca de 10% (cada) na fatia mundial.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.