Brasil continua na lista de países com mais ataques de phishing

Por Redação | 15 de Março de 2013 às 11h00

O phishing ainda está no topo da lista de ameaças online que mais geram impacto em consumidores e empresas que prestam serviços na web. Em 2012, a RSA, divisão de segurança da EMC, identificou uma média de 37 mil ataques de phishing por mês, o que custou cerca de US$ 1,5 bilhão para a economia global durante o período. No ano passado, o Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, Brasil e África do Sul foram os cinco países que tiveram mais empresas atacadas.

Em seu relatório mensal sobre fraudes, a RSA apontou que o Brasil também figura entre os países com mais empresas que sofreram com esse tipo de ataque nos primeiros meses de 2013. Quem lidera o ranking são os norte-americanos, que apenas em janeiro deste ano responderam por 30% dos ataques a organizações. Na segunda posição vem o Reino Unido, com 11% de empresas atacadas. Índia, Austrália, França e Canadá empataram com 4%, enquanto o Brasil e a Itália ficaram com 3%.

Países com mais empresas atacadas

Países com mais empresas atacadas por phishing (Imagem: EMC)

Vale ressaltar que o alerta para ataques a empresas não se limita a grandes corporações, afinal já foi comprovado que as pequenas e médias empresas estão na mira dos cibercriminosos. Os golpistas sabem que as empresas de menor porte têm recursos limitados para lidar com a segurança da informação e, dessa forma, direcionam seus ataques para essas organizações.

É necessário estar sempre atento, já que os golpistas acompanham todas as tendências para conseguir fisgar suas vítimas na web. Exemplos mais recentes mostram que eles estão utilizando o tema da Copa do Mundo de 2014 para atrair as pessoas para sites maliciosos, enquanto outros utilizam mensagens no Facebook para realizar o phishing e se apossar da fanpage da empresa ou marca.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.