Boletos bancários estão na mira dos cibercriminosos neste fim de ano; proteja-se

Por Redação | 27.11.2014 às 10:24

Com a chegada do final do ano, é previsto que ocorra um aumento de compras online e com isso uma maior incidência de golpes virtuais. Aos desconfiados que duvidam da segurança nos pagamentos via internet, um aviso: boletos bancários também podem e já estão sendo alterados por cibercriminosos.

De acordo com Alexandre Bonatti, engenheiro de sistemas da Fortinet e especialista em segurança da informação, perceber se um boleto é malicioso não é uma tarefa simples. “O nível de sofisticação dos ataques específicos para boletos bancários aumentou muito este ano, tornando cada vez mais difícil identificar um boleto adulterado”, explica.

A fraude ocorre quando um malware específico é instalado no computador do usuário ou nas máquinas de empresas que emitem boletos. No momento da geração do boleto bancário para impressão, o malware altera os dígitos numéricos e o código de barras, redirecionando o pagamento para uma outra conta bancária.

Abaixo separamos algumas dicas que dificultarão a ação dos cibercriminosos e ajudarão você a se prevenir e não ser vítima desse e de outros tipos de fraude.

  • Utilize um bom antivírus e sempre o mantenha atualizado;
  • Atualize constantemente o seu sistema operacional;
  • Procure utilizar somente um navegador e o mantenha sempre atualizado;
  • Seja cuidadoso ao abrir arquivos de e-mails e dispositivos USBs desconhecidos;
  • Não instale plugins desconhecidos em seu navegador;
  • Procure pelas confirmações de certificados nas páginas acessadas (os famosos cadeados verdes);
  • Ao desconfiar que algo está errado, confirme as informações antes de realizar o pagamento.

No caso de boletos bancários, que são documentos impressos, as dicas são um tanto quanto diferentes.

Para boletos entregues ao usuário já impressos:

  • Desconfie caso a qualidade do papel, envelope e da impressão pareça inadequada;
  • A grande maioria das empresas possui serviço de autoatendimento através de telefone, SMS e internet. Com isso, é possível confirmar o código de barras da última fatura;
  • É sempre importante manter o último boleto pago que você confirmou ser verdadeiro para referência nos próximos. Desconfie de mudanças no recebimento.

Para boletos impressos pelo usuário via internet:

  • A grande maioria dos boletos bancários possui os dígitos do código de barras em vários locais (algumas vezes em letras menores). Normalmente, os malwares alteram somente os dígitos principais. Desconfie caso haja diferença entre estes dígitos.
  • Os sites de comércio online, ao emitirem um boleto para pagamento, também geram uma versão para impressão imediata e enviam uma cópia por e-mail. Sempre confira se as informações e se o código de barras do boleto impresso e do enviado por e-mail são idênticos.