Cuidado com a Black Friday: cibercriminosos usam o evento para aplicar golpes

Por Redação | 23.11.2012 às 11:06

Muitos norte-americanos e brasileiros aguardaram ansiosos a chegada da Black Friday na sexta-feira (23), quando lojas virtuais e físicas oferecem grandes descontos no valor dos seus produtos. Com o entusiasmo dos clientes, muitos ciberminosos - e até empresas - utilizam a data para aplicar golpes e tirar algumas vantagens.

O evento, tradicional no hemisfério norte, já ganhou muitos adeptos por aqui. Mas, especialistas afirmam que todo o cuidado é pouco e nesta terça-feira (20), a Avast enviou um comunicado através de sua página oficial no Facebook alertando os compradores norte-americanos sobre dois golpes que já estão circulando na rede.

Alertas ciberataques Black Friday

Reprodução: Avast

A empresa alertou os usuários sobre a distribuição de vouchers de descontos de empresas como Woolworths, Coles e Harvey Normans, que visam capturar dados pessoais e bancários dos usuários. A segunda notificação, por sua vez, alerta os usuários sobre uma falsa mensagem de texto que afirma que os usuários ganharam US$ 1 mil (R$ 2 mil) em compras na Best Buy. Ao clicar no link, o usuário permite a instalação de vírus e spywares em seus dispositivos móveis.

Alertas ciberataques Black Friday

Reprodução: Avast

No entanto, o alerta e os cuidados não estão restritos apenas aos consumidores norte-americanos. Especialistas afirmam que os internautas devem ter muito cuidado na hora de clicar sobre anúncios suspeitos de descontos ou vale-compras, pois ataques cibernéticos também poderão ocorrer durante a Black Friday no Brasil.

Ofertas maquiadas

Os golpes da Black Friday não estão limitados a cibercriminosos. Muitas empresas se utilizam do evento para lucrar ainda mais sobre os seus produtos, fingindo que estão oferecendo bons descontos para os clientes inflando o valor 'normal' das mercadorias. No ano passado, até mesmo empresas conceituadas aumentaram o preço do produto no dia anterior para oferecer um "big desconto" na Sexta-feira Negra.

Para evitar o assédio de descontos, lojas e promoções falsas, muitos especialistas sugerem que os clientes utilizem um novo endereço de e-mail só para promoções da Black Friday 2012, o que garantirá mais privacidade e evitará o envio de spams no futuro. Além disso, eles deverão consultar alguns sites que agregam os descontos das lojas participantes como o Busca Descontos, SaveMe, Dark Friday e BlackFriday.com.br. Essas páginas estão criando uma espécie de "selo de garantia" para as promoções, assegurando que o valor oferecido está mesmo atrativo para o consumidor.

Confira o guia do Canaltech para aproveitar melhor a Black Friday brasileira.

Outra opção para o usuário é acompanhar de perto a evolução dos valores dos produtos através de sites de cotação como, por exemplo, o JáCotei e o Baixou. Os sites acompanham os valores e mostram em um gráfico o menor valor que um produto já atingiu, garantindo assim que o cliente consiga visualizar se comprar o produto durante a Black Friday é vantajoso ou não.