As 5 maiores ameaças de segurança em 2015

Por Redação | 15 de Janeiro de 2015 às 11h50

O ano de 2014 foi marcado por diversos ataques à segurança digital em todo mundo. Um dos mais relevantes foi o ataque à Sony Pictures, que ocasionou os vazamentos de filmes inéditos e informações sigilosas de funcionários e executivos da empresa. A verdade é que os hackers estarão ainda mais ativos neste ano e seus esforços em invadir redes importantes serão ainda mais intensos. Podemos esperar, infelizmente, que novos casos apareçam durante todo ano.

Segundo especialistas em segurança, há algumas áreas em que os ataques podem ser mais frequentes. Por isso, é necessário ter atenção e tomar medidas eficazes para evitar ser atingido por uma investida maliciosa.

1. Internet das Coisas

A Internet das Coisas tem como objetivo conectar tudo em sua casa. Aparelhos inteligentes como geladeiras, eletrodomésticos, aparelhos de som, sistema multimídia, entre outros poderão ter seu sistema segurança desfeito caso sejam alvos de hackers. Se isso acontecer, o criminoso terá acesso a boa parte de sua vida, incluindo sua rotina e dados preciosos e confidenciais.

"Nos anos anteriores, a Internet das Coisas não foi um grande negócio", disse Robert Hansen, vice-presidente da WhiteHat Labs, ao portal PC World. "Mas nós estamos vendo um número crescente de vulnerabilidades em dispositivos conectados à internet, como TVs, sistemas de segurança e automação", concluiu o executivo.

2. DDoS

Os ataques distribuídos de negação de serviço (Distributed Denial-of-Service, ou DDoS) podem paralisar operações online, independente de ter como alvo servidores de Internet, servidores de DNS ou servidores de aplicativos.

Embora os ataques DDoS já existam há décadas, a dimensão, a frequência e a sofisticação deles estão aumentando mais rápido do que a capacidade da maioria das empresas de absorvê-las.

"Em 2014, os ataques DDoS se tornaram muito mais sofisticados. Embora grande parte da comunicação seja focada no tamanho dos ataques, uma tendência mais preocupante é o avanço das técnicas de ataque", salienta Barry Shteiman, diretor de estratégica de segurança da Imperva. Ele também comenta que os ataques têm evoluído para além da simples inundação de tráfego e, agora, os hackers estão se adaptando com base nas defesas existentes no local de destino dos ataques.

3. Redes sociais

Mark Bermingham, diretor de marketing da Kaspersky Lab, antecipa um aumento nos meios de comunicação sociais e a maior proliferação de malwares nestas redes. Os atacantes continuam a desenvolver novas técnicas para explorar as redes sociais.

Já Kevin Epstein, da Proofpoint, concorda que os ataques em mídias sociais são uma séria preocupação para 2015. Em uma postagem recente, ele observa que "em 2015, a Proofpoint espera que o conteúdo de mídia social impróprio ou mal intencionado cresça cerca de 400%". Os atacantes utilizarão técnicas para invadir perfis de empresas como o objetivo de distribuírem malware e roubarem dados de clientes.

4. Dispositivos móveis

Vez por outra os especialistas em segurança alertam sobre a segurança de dispositivos móveis. O fato de ainda não ocorrer nenhum ataque em larga escala leva muitos usuários a baixar a guarda, enfraquecendo a vigilância necessária em smartphones e tablets. Mas a verdade é que o grande número de dispositivos móveis existentes atualmente só aumenta a probabilidade de que um grande ataque de malware móvel ocorra.

Bermingham afirma que "como os consumidores e as empresas estão migrando para o uso de dispositivos móveis para realizarem suas atividades diárias, os cibercriminosos vão colocar uma ênfase maior na segmentação dessas plataformas, mais especificamente no Android".

5. Ataques a terceiros

Os cibercriminosos geralmente tomam o caminho de menor resistência e aprendem que redes de terceiros podem ser muito mais confiáveis e garantidas. Os atacantes conseguem obter credenciais de redes válidas a partir de provedores confiáveis e as utilizam para práticas maliciosas. Steve Durbin, diretor do Fórum de Segurança da Informação, afirma que todo mundo precisa considerar quem tem a autorização para acessar informações confidenciais e se as entidades ou usuários individuais têm medidas de segurança adequadas.

Certamente este ano reservará muitos ataques à segurança dos usuários e de grandes corporações. Você pode se prevenir por manter todo o seu hardware, software e serviços atualizados, além de empregar métodos de segurança mais rigorosos. No entanto, o bom senso ao navegar pela internet e em utilizar redes públicas ainda é a melhor maneira de se esquivar de possíveis ataques.

Fonte: http://www.pcworld.com/article/2867566/experts-pick-the-top-5-security-threats-for-2015.html#tk.rss_all

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.