App utiliza computadores de usuários para minerar Bitcoins sem autorização

Por Redação | 02 de Dezembro de 2013 às 17h05

A firma de segurança MalwareBytes emitiu um alerta de segurança relacionado à mineração oculta de Bitcoins, feita em computadores de usuários sem autorização. O aviso se originou após a descoberta de que o aplicativo Your Free Proxy, utilizado para ocultar a identidade de quem se conecta a redes sem fio, poderia baixar um processador da moeda virtual a partir de um servidor remoto.

A descoberta foi feita quando um usuário entrou em contato com o MalwareBytes sobre um processo, o monitor.exe, que estaria ocupando mais de 50% dos recursos do sistema. Após análise, um minerador de Bitcoins foi descoberto na máquina, com o processamento constante ocorrendo sem o conhecimento ou autorização do utilizador.

Segundo a MalwareBytes, o software utiliza o processo monitor.exe – responsável por gerenciar a performance e os recursos do sistema – para baixar o jhProtominer, um minerador de Bitcoins que roda a partir de linhas de comando. Toda a operação é realizada sem influência do usuário, que só percebe o problema quando sente lentidão na máquina.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Your Free Proxy

O mais curioso é que a empresa responsável pelo Your Free Proxy, conhecida como Mutual Public ou We Build Toolbars, chegou a mencionar a questão nos termos de uso do aplicativo. Sem citar especificamente as Bitcoins, o documento afirma que o computador do usuário pode ser usado para a realização de cálculos matemáticos, de forma a aumentar a segurança. Todos os dividendos obtidos a partir disso, porém, são de propriedade da companhia.

Sendo assim, o MalwareBytes pede que os usuários de aplicativos gratuitos fiquem atentos para os termos de serviço. Como já é tradição simplesmente pular esta parte e não ler o texto, cláusulas ocultas como essa podem acabar sendo inclusas na tentativa de legitimar um possível abuso.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.