A senha de oito caracteres já não é a mais segura

Por Redação | 19 de Julho de 2013 às 07h35

Atualmente, mais de 90% das senhas geradas por usuários são vulneráveis a hackers. O uso inadequado de senhas pode levar a perdas de bilhões de dólares, declínio da confiança nas transações online e danos significativos à reputação de uma empresa atacada. E temos uma notícia ruim: apenas a senha de oito caracteres não é mais suficiente para proteger seus dados.

A combinação de oito caracteres misturando letras, números e símbolos em sua composição tem sido considerada o modelo mais forte, até mesmo por especialistas e departamentos de TI. Afinal de contas, existem 6,1 quatrilhões de combinações possíveis para senhas mistas, o que levaria um computador razoavelmente rápido a demorar quase um ano para conseguir quebrá-la.

Porém, graças ao comportamento humano e ao avanço da tecnologia, essa senha já não é segura o suficiente. Paul Lee e Duncan Stewart, diretores de pesquisa da Deloitte, explicam que, em primeiro lugar, os seres humanos encontram grandes dificuldades em gravar mais de sete números em sua memória de curto prazo. Se adicionarmos letras e símbolos a coisa fica ainda mais difícil.

O resultado dessa "memória fraca" que a maioria das pessoas possui na hora de guardar senhas mistas é que elas tendem a escolher palavras e nomes com algum significado pessoal. Além disso, geralmente os usuários optam por começar suas senhas com uma letra maiúscula e a terminam com os números e símbolos.

Portanto, não é nenhuma surpresa que em um estudo recente com seis milhões de senhas reais geradas por usuários, as dez mil senhas mais comuns conseguiram acessar 98,1% de todas as contas pesquisadas. A prevalência de senhas comuns torna a vida dos hackers ainda mais fácil.

Ainda mais preocupante do que o uso de senhas não aleatórias é o fato de muitas pessoas ainda optarem por repetir o uso da mesma senha em diversos serviços diferentes. Um usuário médio possui 26 contas protegidas por senhas, mas apenas cinco senhas para acessar todos eles.

Se você usa a mesma senha do seu e-mail para o acesso ao Internet Banking, deve se preocupar. Os avanços na tecnologia estão ajudando cada vez mais os cibercriminosos. Atualmente, um computador equipado com o software de virtualização mais recente do mercado e placas gráficas de alta potência pode quebrar uma senha de oito caracteres em apenas cinco horas e meia.

Lembre-se: senhas mais longas e autenticação multifatorial podem proporcionar mais segurança para os usuários – que são assustadoramente previsíveis.

Saiba mais: Hackers conseguem quebrar até as senhas mais inteligentes; veja como

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.