63% das pequenas empresas sofreram ataque de malware nos últimos 12 meses

Por Redação | 22.07.2013 às 16:15

O "Estudo Global sobre a Segurança na TI Empresarial", da Kaspersky Lab, apontou que 63% das pequenas empresas e 60% das organizações de médio porte sofreram algum tipo de ataque no último ano. Já as grandes companhias são alvos frequentes de ataques específicos, relacionados a cyber-espionagem, phishing e ataques DDoS.

O estudo, finalizado em julho de 2012, contou com as respostas de mais de 3.300 empresas de 22 países – incluindo o Brasil. Na América Latina, 68% das companhias pesquisadas foram vítimas de vírus, spywares e outros programas maliciosos nos últimos 12 meses.

Estudo Global sobre a Segurança na TI Empresarial

Países que participaram do "Estudo Global sobre a Segurança na TI Empresarial" (Fonte: Kaspersky Lab)

Metade dos entrevistados (50%) classificou ameaças cibernéticas como um dos três principais riscos para os negócios. Entre os outros riscos de segurança de TI citados estão o roubo de propriedade intelectual (31%), fraude (26%) e espionagem industrial (24%).

O relatório apontou ainda que as PMEs implementaram menos medidas de segurança, com 19% das pequenas empresas e 15% das médias alegando ter adotado medidas de segurança de TI somente após serem vítimas de algum tipo de ataque cibernético. Já a segurança preventiva faz parte da rotina de 25% das PMEs entrevistadas.

Em relação ao BYOD, a pesquisa apontou que cada vez mais profissionais de TI estão considerando os dispositivos móveis pessoais como uma ameaça à segurança, porém as empresas não mostram nenhum sinal de proibição ou limite no uso desse tipo de aparelho.

Por exemplo, smartphones pessoais são proibidos em 19% das empresas, enquanto o acesso completo aos recursos corporativos via dispositivos móveis é fornecido por 33% das companhias. As empresas de pequeno porte são menos propensas a introduzir restrições no BYOD. O uso de notebooks pessoais é permitido em quase metade dessas empresas (48%), enquanto que nas grandes empresas o número cai para 39%.

O estudo entende como pequenas empresas aquelas que possuem entre 10 e 99 computadores, empresas de médio porte as que possuem entre 100 e 999 computadores, e grandes empresas aquelas com mais de mil computadores.

Leia também: Ciberespionagem e ataques a pequenas e médias empresas crescem em todo o mundo