15% dos eleitores brasileiros já usarão urnas biométricas em outubro

Por Redação | 20 de Agosto de 2014 às 16h52

As eleições deste ano terão uma novidade: o uso de biometria nas urnas eletrônicas para identificar os eleitores. Cerca de 21,6 milhões de pessoas serão identificadas pelo método, o que representa 15% do eleitorado brasileiro.

Serão 762 cidades, entre elas 15 capitais, que utilizarão este recurso. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as urnas eletrônicas são "o processo mais seguro que existe". As impressões digitais de uma pessoa são únicas e a comparação na base de dados é realizada por meio de um software de computador. Este processo é considerado um dos mais eficazes e modernos de identificação na atualidade.

De acordo com o secretário do TSE, Giuseppe Janino, o propósito de usar esta tecnologia da biometria é para a redução da intervenção humana no sistema eleitoral. Isso reduzirá os riscos de erros, fraudes e lentidão em todo o processo. Janino valoriza a tecnologia ao enfatizar que "a identificação biométrica é infinitamente mais precisa e segura que a identificação normal, feita pelo homem".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.