Stranger Things 2 é a série jovem com maior número de fumantes em 2018

Por Rafael Rodrigues da Silva | 06 de Julho de 2019 às 14h30
Netflix

Uma pesquisa feita pelo grupo antitabagista Truth Initiative revelou algo não muito positivo sobre a Netflix: a segunda temporada de Stranger Things é o produto cultural voltado para jovens que mais mostrou pessoas fumando no ano passado.

O estudo da Truth Initiative foi divulgado junto com a estreia da terceira temporada da série, como forma de aproveitar o hype sobre a estreia para atrair mais atenção para o relatório. De acordo com a análise do grupo, a segunda temporada da série teve muito mais cenas com pessoas fumando do que a primeira — na temporada de estreia, foram registradas 182 cenas com alguém fumando, enquanto na segunda esse número subiu para 262 (um aumento de 44%). E isso é algo importante, porque a primeira temporada de Stranger Things já tinha sido o produto cultural para jovens com maior quantidade de fumantes no ano que ela estreou.

Outras séries da Netflix que fazem bastante sucesso com audiências entre 15 e 24 anos (mas que não necessariamente são voltadas para jovens) também tiveram um enorme aumento na quantidade de cenas mostrando personagens fumando, como Unbreakable Kimmy Schimidt (que passou de 9 cenas em 2017 para 292 em 2018), Orange is The New Black (que foi de 45 em 2017 para 233 em 2018) e House of Cards (que passou de 41 em 2017 para 54 em 2018).

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Cena de Stranger Things

A Netflix não é a única produtora de conteúdo com esse problema: 12 dos 13 programas de TV mais populares com os jovens entre 15 e 24 anos também tiveram um aumento na quantidade de cenas que mostram pessoas fumando. Alguns desses programas citados foram The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon), Gap Year (Hulu), Once Upon a Time (ABC), Modern Family (ABC) e American Horror Story (FX).

E ficar atento a isso é importante porque, segundo dados do serviço de saúde dos Estados Unidos, os jovens que são expostos a filmes e séries que mostram personagens fumando tem o dobro de chance de começarem a fumar do que aqueles que não assistem esses conteúdos. De acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, mais de 480 mil pessoas morrem ao ano vítimas de complicações decorrentes ao vício de cigarros, o que significa uma média de 1300 pessoas por dia que morrem por conta do hábito de fumar.

Segundo Robin Koval, CEO da Truth Initiative, os filmes e séries de TV são os novos comerciais de cigarro, e esses conteúdos estão ajudando a normalizar e glamourizar o ato de fumar para os mais jovens. Por isso, a ONG defende que o governo dos estados mudem suas leis de incentivo ao audiovisual e não mais oferecer incentivos fiscais para produtos que possam ser usados para incentivar o tabagismo.

Jim Hopper, o delegado de Stranger Things

Em resposta ao relatório, a Netflix afirmou que, de agora em diante, todos os seus filmes e shows voltados para uma audiência de 14 anos para baixo irão excluir qualquer cena que mostre personagens fumando — sejam cigarros comuns ou eletrônicos — e que mesmo os filmes e série voltados para públicos mais velhos só mostrarão personagens fumando caso o ato de fumar seja necessário para demonstrar um momento histórico ou uma característica que define uma personagem historicamente e culturalmente (como, por exemplo, os charutos de Fidel Castro). Além disso, a empresa passará a incluir informações sobre cenas com pessoas fumando em seus avisos sobre a classificação etária de suas séries e filmes.

Por meio de um comunicado para a revista Variety, a Netflix ainda afirmou que continuará apoiando toda e qualquer expressão artística de seus criadores, mas que também reconhece os perigos existentes em se promover a prática do fumo de modo a fazer com que a audiência passe a enxergar aquilo como algo positivo. No caso de Stranger Things, que se passa nos anos 1980 (quando fumar era muito comum pela falta de informação e dados científicos sobre os riscos do tabagismo), deve-se levar em consideração que Jim Hopper, por exemplo, não deverá largar o vício e se mostrar um ex-fumante na quarta temporada: a série, para a tristeza de muitos, não confirmou que passará da terceira.

Fonte: Variety

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.