SP deve anunciar flexibilização de medidas contra a COVID-19; entenda o cenário

SP deve anunciar flexibilização de medidas contra a COVID-19; entenda o cenário

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 20 de Julho de 2021 às 09h18
Hedgehog Digital/Unsplash

Nos próximos dias, São Paulo estuda anunciar uma redução nas restrições impostas para conter a transmissão da COVID-19. As atuais orientações contra o contágio do coronavírus SARS-CoV-2 valem até o dia 31 de julho. Dessa forma, a expectativa é de que as novas medidas possam valer para agosto, caso o cenário não se altere. Atualmente, é possível que haja transmissão comunitária da variante Delta (B.1.671.2) no estado.

Neste mês, os indicadores de novos casos e óbitos pela COVID-19 diminuíram, de forma consistente, no estado, mas continuam em um número elevado. Com os números da semana passada, as mortes em decorrência do coronavírus entre os hospitalizados caíram em 46% desde o mês de março.

Com queda nos números da COVID-19, estado de São Paulo estuda anúncio de flexibilização (Imagem: Reprodução/IciakPhotos/Envato Elements)

No entanto, acende o sinal de alerta a chegada da variante Delta do coronavírus. De acordo com a secretaria municipal de Saúde de São Paulo, há possibilidade de que a transmissão da variante mais infecciosa tenha se tornado comunitária na capital. Isso porque não foi possível detectar a origem da infecção em um paciente, de 45 anos, com a variante identificada primeiro na Índia. O paciente não tinha histórico de viagens recente e também não teve contato com viajantes. 

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Números da COVID-19 em São Paulo

Na segunda-feira (19), o estado de São Paulo registrava menos de 7 mil pacientes internados em enfermaria pela COVID-19, depois de 152 dias com balanços acima desta marca. No momento, são 6.834 em leitos de enfermaria.

Há também 7.234 pacientes em leitos de UTI, número que baixou em mais de mil internados em leitos do tipo nos últimos 10 dias. No total, são 14.068 pacientes em tratamento hospitalar. Atualmente, a  taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado é de 61,6% e, na Grande São Paulo, de 57,2%.

Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), nas últimas 24h, o estado registrou 19.872 novos casos da COVID-19 e 483 óbitos. Desde o início da pandemia, foram 3,9 milhões de infectados e 134,7 mil mortos.  

Vacinação contra o coronavírus

Com isso, São Paulo se torna o primeiro estado brasileiro a ter mais de 50% da população vacinada com uma dose.

😃 Além disso, 18,12% da população já estão com o esquema vacinal completo, tendo tomado as duas doses ou recebido o imunizante de dose única.

De acordo com o vacinômetro da COVID-19 no estado,  esses 18,12% da população já completou sua imunização. Quanto à primeira dose, mais de 50% da população já a recebeu. 

Fonte: Governo de SPO Globo e Conass     

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.