Reino Unido aprova vacina da Pfizer para adolescentes de 12 a 15 anos

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 04 de Junho de 2021 às 13h30
Garakta-Studio/envato

Já faz um tempo que a Pfizer tem voltado sua atenção a outras faixas etárias em relação à vacinação contra a COVID-19. E nesta sexta (4), o órgão regulador do Reino Unido também aprovou o uso da vacina em questão em adolescentes de 12 a 15 anos. 

O público infanto-juvenil não é o principal alvo da COVID-19, salvo raras exceções envolvendo a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P), por isso não tem protagonizado as filas da vacinação contra COVID-19. Mas a imunização em massa de crianças ajudaria a proteger a população adulta e, em particular, os avós e outros parentes mais velhos, por exemplo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Reino Unido aprova vacina da Pfizer para adolescentes de 12 a 15 anos (Imagem: rawf8/envato)

A Autoridade Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) e a Comissão Independente de Medicamentos Humanos (CHM) avaliaram evidências de testes em crianças e acreditam que a vacina da Pfizer é segura e eficaz. Inclusive, a administração da vacina na faixa etária de 12 a 15 anos já foi aprovada nos Estados Unidos.

Tanto a Pfizer quanto a Moderna, que fabricam vacinas com tecnologia de mRNA, relataram eficácia de 100% na faixa etária. Em outras palavras, nenhum dos adolescentes nos testes desenvolveu sintomas de COVID-19. A AstraZeneca também iniciou testes em crianças mais novas e tem como objetivo inscrever 300 voluntários com idades entre seis e 18 anos no Reino Unido.

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.