Plano ambicioso: Rio quer liberar 50% do público em jogos e boates em setembro

Plano ambicioso: Rio quer liberar 50% do público em jogos e boates em setembro

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 29 de Julho de 2021 às 19h50
Thirdman/Pexels

Diante dos primeiros casos do coronavírus SARS-CoV-2 no Brasil, os municípios de todo o país adotaram inúmeras medidas de restrição contra o contágio. Agora, a cidade do Rio de Janeiro anuncia um projeto ambicioso de retomada, caso os índices da COVID-19 caiam e a vacinação avance. O plano de flexibilização é gradual e envolve três etapas. No anúncio desta quinta-feira (29), também foram adiantados os planos de réveillon e de carnaval.

Para a primeira etapa, as autoridades do Rio esperam que 77% dos cariocas tenham recebido a primeira dose da vacina contra a COVID-19 e 45%, a segunda dose ou a vacina de dose única. Com esses números, estão previstas as reaberturas de estádios e boates com 50% do público, por exemplo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Inicialmente, isso está previsto para acontecer até o dia 2 de setembro. Para coroar o momento, o prefeito Eduardo Paes afirmou que o dia será acompanhado por uma celebração de quatro dias, entre 2 e 5 de setembro, em toda a cidade. Com as aglomerações, é possível que novos casos voltem, já que as vacinas foram desenvolvidas para evitar o agravamento da COVID-19.

"Se houver necessidade, se o secretário de Saúde chegar para mim um dia e falar que não dá porque aumentou ou chegou uma nova variante, imediatamente a gente interrompe qualquer processo de abertura e pode impor novas medidas restritivas (...) Tudo indica, nesse momento, os dados, internações, óbitos, que a gente vive um momento melhor. Não é um momento ideal ainda, por isso as restrições continuam e a abertura é gradual", afirmou o prefeito.

Além disso, Paes aposta que o réveillon do Rio será o "maior da história da cidade" e que o carnaval, se os números caírem conforme o imaginado, será realizado. Desafio extra será entender os efeitos da circulação comunitária da variante Delta (B.1.671.2) do coronavírus no estado. Isso porque países como Israel e Estados Unidos precisaram retroceder na abertura para impedir novos surtos da COVID-19 causados pela cepa mais infecciosa.

Etapas da reabertura da cidade do Rio

Prefeitura do Rio de Janeiro planeja até festa de réveillon, caso alcance 75% de imunização (Imagem: Reprodução/Prefeitura do Rio de Janeiro)

Para o dia 2 de setembro, a prefeitura prevê: liberação de eventos em ambientes abertos; estádios com 50% do público, desde que os presentes estejam com a vacinação completa; e boates, casas de shows e festas em áreas fechadas também poderão receber 50% do público, caso estejam com o público completamente vacinado.

Para o dia 17 de outubro, a prefeitura espera que possa autorizar: o funcionamento de estádios com 100% do público, desde que haja a vacinação completa do público; e boates, casas de shows e festas em áreas fechadas também poderão receber a lotação máxima nas mesmas condições.

De acordo com o anúncio, haverá fiscalização nos eventos e será possível a checagem de situação vacinal das pessoas na hora. O controle de quem foi imunizado poderá ser feito através do aplicativo Connect SUS, do Ministério da Saúde, segundo o secretário de Saúde, Daniel Soranz. Caso a pessoa não esteja vacinada, ela será barrada.

Agora, até o dia 15 de novembro, a maioria das limitações já estará no passado, segundo o planejamento carioca. Isso porque o uso de máscara somente será obrigatório no transporte público e em unidades de saúde. Além disso, haverá livre circulação e nenhuma questão impondo o distanciamento. No entanto, a prefeitura soemnete fará esta liberação quando 75% da população tenha a imunização completa contra o coronavírus.

Fonte: G1  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.