Pesquisadores apostam em inteligência artificial para avanços médicos

Por Redação | 18 de Julho de 2018 às 23h00

Um grupo de pesquisa da Universidade de Glasgow está trabalhando no desenvolvimento de uma espécie de “robô farmacêutico” capaz de detectar reações químicas com alta precisão. O robô utiliza machine learning para prever resultados de reações químicas e acelera processos, o que significa que será possível reduzir drasticamente o tempo gasto em testes e, consequentemente, aumentar as chances de desenvolver novas drogas e tratamentos com maior agilidade.

Em um teste realizado pela equipe utilizando mil possíveis reações de dezoito produtos químicos, somente 100 delas foram exploradas pelo robô para prever reações de um lote completo, com cerca de 80% de precisão. Somente com esse teste, os pesquisadores já puderam identificar quatro reações.

O projeto segue em desenvolvimento para obter melhorias, e a ideia de substituir humanos por máquinas pode ser totalmente descartada nesse caso. O objetivo de utilizar inteligência artificial é justamente permitir que os profissionais se concentrem nos procedimentos mais complexos e possam trazer soluções que salvem vidas em um período muito mais curto do que é possível atualmente.

(Foto: Divulgação) 

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.