Palmas para os médicos! Hospital de SP já registra milésima alta após COVID-19

Palmas para os médicos! Hospital de SP já registra milésima alta após COVID-19

Por Fidel Forato | 20 de Maio de 2020 às 22h30
Reprodução/Msn

Na luta contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2), cada vida salva deve ser motivo de comemoração, ainda mais se tratando de uma infecção tão pouco conhecida. Segundo o Ministério da Saúde, quase 19 mil pessoas morreram em decorrência da COVID-19, sendo mais de cinco mil apenas no estado de São Paulo. No entanto, há motivos para ter esperança, já que um único hospital de SP conseguiu recuperar mil pacientes infectados pelo vírus.

Conforme o governador do estado de São Paulo, João Dória, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) — o maior complexo hospitalar da América Latina — comemorou ontem (19) a milésima alta de um paciente em situação grave recuperado da COVID-19.

Em São Paulo, Hospital das Clínicas já recuperou mil pacientes graves da COVID-19 (Imagem ilustrativa: reprodução/ Governo de São Paulo)

“A maior satisfação que nós podemos ter é ver um paciente voltar para sua família, para a sociedade, depois de superar um momento tão difícil. É para isso que trabalhamos todos os dias. E tenho certeza que falo em nome dos 20 mil colaboradores do HC, mais de 7 mil atuando apenas no Instituto Central. E é também em nome deles que mando um abraço solidário para todos que perderam um ente querido nessa pandemia”, comentou a Diretora Clínica do HC, Eloisa Bonfá.

A seguir, confira o vídeo da milésima paciente, de 42 anos, no momento em que recebeu a alta médica no HC:

Luta contra a COVID-19

“Temos que agradecer ao corpo clínico do Hospital das Clínicas e todos aqueles que ali atuam, pois mil pessoas foram curadas e já retornaram às suas casas. Na maior mobilização de sua história, o HC abriu um prédio exclusivo que inauguramos recentemente com 900 leitos para tratamento de pacientes com coronavírus e transferimos os pacientes com outras doenças para outros sete institutos do complexo do HC”, afirmou Dória em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (20).

Para ser mais eficiente no combate do novo coronavírus, o Instituto Central do HC tem reservada uma unidade inteira e exclusiva para pacientes da COVID-19. Nesse espaço, já foram internados mais de 1.890 pacientes graves desde 30 de março, quando passou a receber apenas casos da infecção respiratória. 

Em março, o hospital iniciou o seu processo de enfrentamento da epidemia com 84 leitos de UTI ativos. Desde então, a capacidade mais que triplicou e soma 275 leitos, contando com recursos da Secretaria de Estado da Saúde e com o apoio da iniciativa privada. Até o fim do mês, mais 25 leitos de UTI serão disponibilizados. 

De acordo com o último balanço divulgado pelo hospital, ainda estão internados no instituto 543 pacientes, sendo 267 em UTIs. Isso significa que a expansão do número de leitos segue sendo necessária. Nesse cenário, uma curiosidade é que cerca de 80% dos pacientes na UTI precisam ser entubados.

Infelizmente, o hospital contabiliza 330 óbitos em decorrência da COVID-19. Só que considerando o perfil de alta complexidade do hospital, voltado somente para os casos mais graves, essa taxa de letalidade é relativamente baixa em comparação aos centros internacionais. 

Fonte: Governo de São Paulo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.