Nobel de Medicina vai para a descoberta de receptores de toque e temperatura

Nobel de Medicina vai para a descoberta de receptores de toque e temperatura

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 04 de Outubro de 2021 às 12h02
Niklas Elmehed/ Nobel Prize

Nesta segunda-feira (4), foram anunciados os vencedores do Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina 2021. Os ganhadores da categoria foram os cientistas David Julius e Ardem Patapoutian, ambos dos Estados Unidos. A dupla investigou formas pelas quais o corpo consegue sentir o calor e o toque, através de receptores naturais do organismo.

Em nota, o Comitê do Prêmio disse que o trabalho dos cientistas "nos permitiu entender como o calor, o frio e a força mecânica [toque] podem iniciar os impulsos nervosos que nos permitem perceber e nos adaptar ao mundo ao nosso redor". A partir disso, "este conhecimento é usado para desenvolver tratamentos para uma ampla gama de condições, incluindo dor crônica."

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em retribuição pela descoberta da área médica, a dupla receberá o prêmio de 10 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 6,1 milhões).

Nobel de Medicina

Através de experimentos com pimenta, pesquisador ganha Nobel de Medicina (Imagem: Reprodução/Leungchopan/Envato Elements)

Os pesquisadores descobriram como o corpo humano converte as sensações físicas em mensagens elétricas no sistema nervoso. Por exemplo, a pesquisa de David Julius, na Universidade da Califórnia, foi realizada através da capsaicina, um composto da pimenta malagueta que induz à sensação de queimação. Com ela, foi possível identificar um sensor — uma parte de nossas células que detecta o mundo ao seu redor — nas terminações nervosas da pele que responde ao calor.

Enquanto isso, Ardem Patapoutian, do instituto Scripps Research, usou células sensíveis à pressão para descobrir uma nova classe de sensores que respondem a estímulos mecânicos na pele e órgãos internos. Por exemplo, estes sensores são ativados quando você caminha na praia e sente a areia sob seus pés.

Prêmio surpreendente

Por causa do coronavírus SARS-CoV-2 e de todos os avanços gerados para responder à pandemia da covid-19, existia uma alta expectativa de que o prêmio Nobel deste ano fosse para uma destas iniciativas. Mais especificamente, era aguardado que o prêmio fosse concedido para os cientistas que desenvolveram as vacinas de mRNA (RNA mensageiro), como as fórmulas da Pfizer/BioNTech e da Moderna. No entanto, a decisão surpreendeu a todos, incluindo os próprios vencedores. É possível que os responsáveis pelas vacinas contra a covid-19 sejam agraciados nos próximos anos, ainda.

Para fechar esta temporada do Nobel, nos próximos dias, serão anunciadas as láureas em Física, Química, Literatura e Paz. Na próxima segunda-feira (11), será divulgada a de Economia, encerrando as premiações deste ano.

Fonte: BBC Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.