Através do COVAX Facility, EUA anunciam doação de vacinas ao Brasil

Através do COVAX Facility, EUA anunciam doação de vacinas ao Brasil

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 04 de Junho de 2021 às 12h30
Rawf8/Envato Elements

Na quinta-feira (3), os Estados Unidos anunciaram que o Brasil estava incluído na lista de países que serão beneficiados pela doação de vacinas contra a COVID-19. Na ocasião, foi detalhado o grupo de países que receberão as primeiras 25 milhões de doses de imunizantes contra o coronavírus SARS-CoV-2. A distribuição ocorrerá através de uma parceria com o consórcio COVAX Facility, da Organização mundial da Saúde (OMS).

Nas últimas semanas, o presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou que o país enviaria, no total, 80 milhões de doses de vacinas contra a COVID-19. Agora, mais detalhes do projeto foram compartilhados, como o lote inicial de 25 milhões de doses. "Compartilhamos essas doses não por favores ou concessões. Compartilhamos essas vacinas para salvar vidas e liderar o mundo em direção ao fim da pandemia com o poder de nosso exemplo e nossos valores”, afirmou Biden.

Estados Unidos anunciam doação de vacinas contra a COVID-19 para países da América Latina, como Brasil (Imagem: Reprodução/Photocreo/Envato Elements)

Distribuição de doses das vacinas dos EUA

Ainda não foram detalhadas quantas doses das vacinas contra a COVID-19 e nem quando cada país receberá a sua doação. No momento, só foi informado que 19 milhões de doses do primeiro lote serão envidas por meio do COVAX Facility e as outras 6 milhões serão entregues de forma direta.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Como parte do programa da OMS, países da América Latina devem dividir cerca de 6 milhões de doses de imunizantes. Estão na lista as seguintes nações: Brasil; Argentina; Colômbia; Costa Rica; Peru; Equador; Paraguai; Bolívia; Guatemala; El Salvador; Honduras; Panamá; Haiti; Comunidade do Caribe; e República Dominicana.

Além disso, cerca de 7 milhões de doses serão direcionadas para a Ásia: Índia; Nepal; Bangladesh, Paquistão; Sri Lanka; Afeganistão; Ilhas Maldivas; Malásia; Filipinas; Vietnã; Indonésia; Tailândia; Laos; Papua Nova Guiné; Taiwan; e Ilhas do Pacífico. Para completar, 5 milhões devem ser enviadas para a África, especificamente para países selecionados pela União Africana.

Agora, as doses restantes devem ser compartilhadas entre parceiros regionais, como México, Canadá, Coreia do Sul, Cisjordânia, Gaza, Ucrânia, Kosovo, Haiti, Geórgia, Egito, Jordânia, Iraque e Iêmen.

Fonte: Estado de Minas  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.