Bill Gates vai doar US$ 100 milhões para estudos sobre Alzheimer

Por Redação | 13 de Novembro de 2017 às 09h46
photo_camera Business Insider

Bill Gates anunciou nesta segunda-feira (13) que vai fazer uma doação bastante importante para a ciência. Serão US$ 100 milhões direcionados a estudos sobre doenças degenerativas do cérebro, com foco na busca de melhores tratamentos e, quem sabe, a cura.

A doação será feita de duas formas: US$ 50 milhões para o Dementia Discovery Fund, um fundo de capital de risco que aproxima a indústria e o governo para buscar tratamento para doenças como demência e Alzheimer; e os outros US$ 50 milhões serão destinados a startups focadas em pesquisas sobre o Alzheimer. O investimento parte diretamente da Bill & Melinda Gates Foundation, criada pelo executivo e sua esposa e considerada a maior fundação de caridade do mundo.

Em entrevista, o fundador da Microsoft afirmou que o Alzheimer é um problema enorme e em constante crescimento, e que as possibilidades de se tornar uma tragédia são grandes. Até o momento, não existe um tratamento que desacelere o progresso do Alzheimer, somente para aliviar os sintomas.

O objetivo de Gates, que se mostra bastante otimista, é encontrar bons tratamentos, nem que leve mais de 10 anos para isso. "Deve levar provavelmente 10 anos antes que sejam testadas novas teorias em quantidade suficiente para ter uma alta chance de sucesso", diz.

A forma mais comum de Alzheimer é a demência, afetando aproximadamente 50 milhões de pessoas no mundo todo. A previsão é que, até 2050, mais de 131 milhões de pessoas sofram da doença.

Gates conta que o interesse em ajudar vítimas da doença é, por parte, pessoal.

"Eu sei o quão horrível é assistir pessoas que você ama sofrerem enquanto a doença rouba suas capacidades mentais. É como se você estivesse vendo a morte gradual de quem você conhece. Alguns homens da minha família têm sofrido com Alzheimer, mas eu não vou dizer que é o único motivo (para o projeto)", revela.

Além dos US$ 100 milhões, Gates diz que ainda quer ajudar na criação de uma plataforma de dados sobre demência para auxiliar pesquisadores, seja buscando padrões ou novos caminhos para o tratamento.

A fundação de Bill e Melinda Gates já ajudou empresas brasileiras. Foram US$ 100 mil investidos em um projeto de estudo sobre a aceleração do diagnóstico de parasitoses e na facilitação de plantações de baixo custo.

Fonte: Venture Beat

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.