Apple doa milhões de máscaras para lidar com a COVID-19

Por Diego Sousa | 23 de Março de 2020 às 12h49
China Daily/Reuters
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

O número de casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2) não para de crescer na Europa e os hospitais estão lutando para fornecer suprimentos básicos aos profissionais de saúde. Algumas empresas estão se esforçando para ajudar os países mais afetados, como é o caso da Apple, que anunciou a doação de milhões de máscaras para a Europa e os EUA.

A ajuda foi revelada pelo próprio CEO da empresa, Tim Cook, em uma postagem na sua conta oficial do Twitter:

Embora não haja um número exato da quantidade de máscaras doadas à Europa, Mike Pence, vice-presente da empresa, disse em entrevista na Casa Branca que os Estados Unidos receberiam dois milhões de máscaras N95.

A Apple também anunciou um fundo de 15 milhões de dólares em doações, além de permitir que os proprietários do Apple Card pulem seus pagamentos de março sem juros.

Mais ajuda

Grandes empresas também estão ajudando no combate ao COVID-19. Na semana passada, a Xiaomi prometeu enviar um segundo lote de suprimentos à Itália, que atualmente conta com 5.476 mortes. O Alibaba também anunciou a doação de dois milhões de máscaras, 150 mil kits de testes e roupas de proteção à Indonésia, Malásia, Filipinas e Tailândia. Já a Tesla, do polêmico Elon Musk, se prontificou a fabricar respiradores para hospitais, caso falte.

Sejam suprimentos básicos ou respiradores, toda ajuda é bem-vinda. O que nós, meros humanos, podemos fazer para ajudar, é ficar em casa e evitar aglomerações. Faça sua parte.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.