Problema em certificado desativou Oculus Rift em todo o mundo

Por Felipe Demartini | 09 de Março de 2018 às 10h04

Uma falha catastrófica levou todas as unidades do Oculus Rift a serem desativadas entre terça (07) e quarta (08). O problema aconteceu após a expiração de um certificado, que garante a confiabilidade do software em execução, que não foi atualizado pela empresa e se tornou inoperante, levando junto todo o sistema e impedindo completamente o uso dos óculos de realidade virtual em jogos ou qualquer outro tipo de aplicação.

Os problemas duraram quase um dia inteiro, enquanto a Oculus, empresa que pertence ao Facebook, levou horas para emitir um comunicado e explicar o que estava acontecendo, enquanto usuários batiam a cabeça para tentar resolver um problema cuja abordagem não cabia a eles.

Uma solução, porém, foi encontrada rapidamente. Como a hipótese dos especialistas, desde o início, era um problema com certificados, alterar a data do computador para qualquer dia antes de 7 de março de 2018 permitia o uso do Oculus VR. Entretanto, para isso, a máquina precisaria ser desconectada da internet e poderia apresentar problemas em outros softwares que usam esse aspecto como mecanismo de validação.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No início da noite desta quarta, veio um pedido de desculpas, uma atualização e a má notícia de que a correção deve ser aplicada manualmente. Isso se deve, justamente, ao caráter do problema. Certificados são mecanismos de segurança usados para verificar a autenticidade de softwares e precisam ser atualizados de vez em quando. Os intervalos são longos, normalmente de anos, mas, ainda assim, qualquer sistema depende deles para funcionar. A Oculus não atualizou os seus e com isso acabou vendo o Rift sendo desativado e perdendo a possibilidade de update automático.

Isso significa que todas as unidades do dispositivo continuarão desativadas até que o próprio usuário aplique o patch de correção por meio de um arquivo fornecido pela empresa. A iniciativa deve ser problemática, principalmente para quem não utiliza o aparelho com frequência e poderá descobrir sobre todo o caos nas semanas ou meses que estão pela frente.

O pedido de desculpas veio pelas mãos de Hugo Barra, vice-presidente da tecnologia de realidade virtual no Facebook. Ele agradeceu aos usuários pela paciência e deu um link direto para a atualização, prometendo que a equipe da Oculus estaria à disposição para ajudar. Além disso, todos os usuários que ativaram o aparelho pelo menos uma vez desde o início de fevereiro ganharam um crédito de US$ 15 para compra de jogos ou experiências na loja oficial da marca.

Fonte: Oculus Rift (Twitter)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.