Esse drone em forma de bolha consegue capturar pequenos objetos, engolindo-os

Por Redação | 26.04.2016 às 22:52

A Festo é uma multi-nacional Alemã bastante prestigiada pelo seu trabalho na automação de processos industriais com máquinas de alta tecnologia. Até aí tudo bem; acontece que, quando os engenheiros da empresa não estão projetando um braço robótico para alguma outra fábrica, eles desenvolvem robôs inspirados em animais: o mais novo gadget excêntrico da companhia é o chamado "Free Motion Handling", uma espécie de bolha preenchida com gás hélio que consegue voar em qualquer direção graças às oito hélices que circundam seu corpo. Veja só:

O objetivo da Festo com essa água-viva biônica é fazer dele (ou dela?) um dos drones mais eficientes já construídos, isso porque além de flutuar indo a qualquer direção gastando menos energia que um drone comum, a máquina consegue também "engolir" pequenos objetos com uma estrutura externa que suga aquilo a ser captado para dentro do próprio corpo do drone. Embora a empresa não tenha objetivos de vender o Free Motion Handling tão cedo, os engenheiros responsáveis pelo projeto o veem como um promissor ajudante em ambientes controlados, por exemplo.

Embora seja um dos primeiros aparelhos com fim prático dessa série, o drone água-viva visto acima não é o único resultado da aplicação de tecnologia e engenharia por parte da Festo. Abaixo você pode ver um outro conceito já desenvolvido pela empresa, as eMotion Butterflies:

Assim como o Free Motion Handling, as borboletas eletrônicas se movimentam de forma autônoma ou controladas remotamente. Quando não estão conectadas a algum tipo de dispositivo que as guie, os gadgets usam de sensores de proximidade e uma localização GPS precisa para identificarem possíveis obstáculos a curtas e longas distâncias. De fato, é difícil imaginar alguma utilização industrial para essas tecnologia, mas também precisamos concordar que, caso fossem lançados, os animais biônicos da Festo fariam sucesso só por serem tão inusitados.

Via Engadget