Engenheiro de 21 anos cria prótese robótica "baratinha" usando impressão 3D

Por Redação | 18 de Agosto de 2017 às 12h31
photo_camera Microsoft/Reprodução do YouTube

Easton LaChappelle é um engenheiro de 21 anos da pequena cidade de Durango, no estado do Colorado, EUA. Ele desenvolveu uma prótese robótica cujo custo de produção deve ficar em cerca de US$ 4 mil, 25 vezes menos do que as opções disponíveis hoje no mercado. A Microsoft e a Belief Agency produziram um documentário em três partes contando a história do desenvolvimento de um braço para a garotinha Momo.

Se conseguir tal feito aos 21 anos de idade já é admirável, a história fica ainda mais surpreendente pelo fato de já serem seis anos de trabalho de LaChappelle no projeto. Aos 14, ele construiu um braço robótico usando Lego e linha de pesca como projeto para uma feira de ciências de sua escola.

Depois de chamar a atenção por sua criação, ele chegou a trabalhar com a Nasa e, hoje, conta com financiamento e suporte técnico da Microsoft, que deu a ele acesso ao seu laboratório experimental B87 e à equipe do seu Centro Avançado de Prototipagem.

O projeto desenvolvido por LaChappelle e a empresa de Redmond teve como objetivo fazer uma prótese para uma garotinha de nove anos chamada Momo, que vive na Flórida. Momo não tem o antebraço e a mão direita desde o nascimento. O engenheiro e a equipe conseguiram criar uma prótese com aparência de um membro humano usando o escaneamento 3D do Kinect.

O custo do projeto ficou em cerca de US$ 4 mil, bem menos do que uma prótese vendida atualmente no mercado por cerca de US$ 100 mil. LaChappelle espera tornar o resultado escalável para que possa ser produzido em massa e, assim, ajude mais pessoas. Ele também disponibilizou toda a documentação e instruções para montagem pela licença Creative Commons.

O documentário produzido pela Microsoft e pela Belief Agency e disponibilizado no YouTube mostra os bastidores de todo o projeto, bem como um pouco das histórias de vida de LaChapelle e Momo. São três partes, totalizando cerca de 20 minutos. Vale a pena assistir e se encantar com as possibilidades que a tecnologia traz para a vida das pessoas.

Fonte: Digital Trends