Robôs modulares do MIT podem se montar sozinhos

Por Redação | 08 de Outubro de 2013 às 07h05
photo_camera Reprodução

Um projeto do MIT (Massachusetts Institute of Technology) mostra que a humanidade não está longe de uma grande conquista. Os robôs modulares conseguem se montar e se configurar sem o auxílio de humanos. Apesar de ser uma tecnologia embrionária, ela é "fascinante de se admirar", diz o "Mashable".

Os robôs M-blocks contêm o que é chamado de volante (ou flywheel), que pode atingir 20 mil rotações por minuto. Quanto ele se quebra, o seu "momento angular" é transferido para o cubo. Ou seja, isso dá a capacidade de cada bloco pular, girar ou rolar. Cada extremidade do cubo tem um ímã especializado para correção de curso e estabilidade de momentos. Tudo isso é usado para criar a modularidade da auto-rolagem dos blocos.

A descoberta era algo tido como o Santo Graal da comunidade científica, segundo o "Techcrunch". "Essa é uma dessas coisas que a comunidade de robótica modular vem tentando fazer há muito tempo", disse Daniela Rus, professora do MIT. "Nós só precisávamos de uma visão criativa e alguém que era apaixonado o suficiente para manter-se no projeto – apesar de ser desencorajado o tempo todo."

A ideia é utilizar a descoberta para criar enxames de robôs de montagem autônoma para uma variedade de setores, como na engenharia civil, em que seriam úteis na construção de pontes temporárias ou na montagem de andaimes. Seria possível até mesmo criar móveis provisórios quase instantaneamente.

"Nosso objetivo é projetar sistemas de robôs auto-montagem e auto-reconfiguração. Estes são os robôs modulares com a capacidade de alterar a sua geometria de acordo com a tarefa e isto é interessante, porque um robô que é desenhado para uma única tarefa tem uma arquitetura fixa. E ele irá executar uma única tarefa bem, mas terá um fraco desempenho em uma tarefa diferente num ambiente diferente", afirma Daniela no vídeo abaixo.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.