'Robô-atum' é capaz de patrulhar portos e visitar locais inóspitos

Por Redação | 18 de Dezembro de 2012 às 10h15

A Homeland Security, braço do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, desenvolveu um novo robô de patrulha subaquático no formato de um peixe, o BioSwimmer. O robô é baseado no corpo de um atum, que possui o tamanho natural ideal para um veículo subaquático não-tripulado.

A estrutura do BioSwimmer é ultra-flexível e composta por barbatanas e cauda mecânicas, permitindo assim que ele circule pela água como se fosse um peixe de verdade. Seu mecanismo é ideal para acessar ambientes de difícil acesso como áreas alagadas, partes de navios petroleiros e fendas no mar. Além disso, a empresa planeja colocar o novo robô em missões especiais como patrulhar portos e cais, realizar pesquisas entre outras aplicações militares.

BioSwimmer

Reprodução: Daily Mail

O robô está sendo desenvolvido na Boston Engineering Corporation´s Advanced Systems Group. Ele é equipado com uma bateria de longa duração e uma série de equipamentos de navegação e comunicação, projetados para o uso em locais inacessíveis.

"É tudo sobre a destilação da ciência. É chamado de biomimética. Estamos usando a natureza como base para o design e engenharia de um sistema que funciona muito bem", afirmou ao Daily Mail David Taylor, gerente de programas da Homeland Security. "O atum teve milhões de anos para desenvolver sua habilidade de se mover na água com uma eficiência impressionante. Nós esperamos que nosso projeto não demore tanto assim".

BioSwimmer

Reprodução: Daily Mail

Além disso, o BioSwimmer pode ser facilmente controlado a distância com o auxílio de um laptop, mas ele também possui uma função para a locomoção autonôma. Ele ainda é capaz de se locomover em fluídos muito viscosos como é o caso do petróleo, podendo ser usado em operações de escavação ao longa da costa.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.