TOTVS tem receita menor, mas cresce em SaaS no 3T16

Por Redação | 03.11.2016 às 19:32 - atualizado em 03.11.2016 às 19:44

A TOTVS, multinacional brasileira de desenvolvimento em softwares de gestão, anunciou seus resultados para o terceiro trimestre de 2016, registrando queda em sua receita, mas um crescimento em seu faturamento de softwares por subscrição, o chamado software como serviço (SaaS) em relação ao mesmo período em 2015.

A receita líquida de subscrição apresentou um acelerado crescimento de 23%, comparado ao mesmo período do ano anterior (3T15), e totalizou R$ 58,8 milhões, refletindo principalmente o crescimento das vendas do Intera, modelo de subscrição lançado em junho de 2015 no qual o cliente define e gerencia quantas identidades estarão habilitadas para acesso irrestrito e simultâneo às soluções da TOTVS.

Outro ponto de crescimento citado pela TOTVS foi o de vendas do Fly01, solução para micro e pequenos negócios ofertada pela companhia e que foi somada ao portfólio da companhia após a compra da Bematech, empresa focada em soluções para varejo.

Outro dado positivo do 3T16 foi o crescimento nas vendas da solução Bemacash, que combina o software de gestão para micro e pequenos negócios (Fly01), contratados como subscrição, com soluções de hardware de automação e fiscais da Bematech. No período, foram 998 novas unidades vendidas, um aumento de 127% em relação ao 3T15.

Apesar do crescimento em seu modelo de SaaS, a companhia teve queda em sua receita, caindo de US$ 577,1 milhões no terceiro trimestre do ano passado para R$ 537,5 milhões no mesmo período em 2016. Ou seja, a receita em SaaS representa pouco mais de 10% do total faturado pela companhia.

De acordo com o CFO da TOTVS, Gilsomar Maia, o recuo na receita faz parte de um momento de transição. Segundo ele, a transição acelerada para o modelo de subscrição impõe desafios de margem no curto prazo, especialmente em um ambiente econômico ainda desaquecido e com inflação.

"Mas também temos a convicção de que essa transição gera valor de forma relevante e torna a TOTVS e nossos clientes muito mais preparados para a recuperação do mercado brasileiro e para a transformação digital que está em curso nos mais diversos segmentos, envolvendo empresas de todos os portes”, afirma Maia.