Spotify registra crescimento de 80% em suas receitas

Por Redação | 24 de Maio de 2016 às 10h48

As receitas do Spotify subiram 80% em 2015, segundo números divulgados pela empresa. A companhia conseguiu registrou arrecadação de € 1,95 bilhão, como uma taxa de crescimento superior a de outros anos, quando registrou 45% de crescimento em 2014, e 74% em 2013. Apesar do bom desempenho, as perdas aumentaram 10%, para € 173 milhões, devido ao alto investimento para conseguir se manter relevante em meio à concorrência de serviços como o Apple Music e Tidal.

As receitas oriundas de anúncios quase dobraram, saltando para € 196 milhões, enquanto a receita de assinaturas aumentou 78%, chegando a € 1,74 bilhão no ano passado. "De muitas maneiras, foi o nosso melhor ano", disse a empresa em comunicado.

No final de 2015, o maior serviço de streaming musical do mundo registrou 89 milhões de usuários ativos mensalmente, bem acima dos 60 milhões de 2014. Em março, o fundador do Spotify, Daniel Ek, afirmou ter 30 milhões de assinantes pagantes. Mesmo com ótimos números, a empresa não conseguiu reduzir suas perdas. No ano passado, foram registrados € 173 milhões em gastos, enquanto em 2014 esse número foi de € 162 milhões. As taxas de royalties e distribuição pagas aos detentores de direitos autorais aumentaram 85%, para € 1,63 bilhão em 2015.

Os investimentos para conter a concorrência também foram superiores. Para evitar que seus usuários migrem para rivais como Apple Music, Deezer e Napster, o Spotify lançou diversos recursos em sua plataforma no ano passado. Parcerias com diversas empresas, incluindo a Starbucks nos Estados Unidos, são algumas das formas utilizadas pela companhia para atrair novos assinantes.

"Acreditamos que nosso modelo suporta a rentabilidade em grande escala. Nós acreditamos que vamos gerar receitas substanciais à medida que expandimos e que, em grande escala, nossas margens irão melhorar. Por isso vamos continuar a investir incansavelmente em nossas iniciativas de marketing de produto para acelerar o nosso alcance", disse a holding da empresa sediada em Luxemburgo.

Vale a pena lembrar que, recentemente, o Spotify conseguiu levantar € 890 milhões em financiamento dos grupos privados TPG, Goldman Sachs e Dragoneer.

Via The Guardian

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.