Setor mobile da LG continua a perder dinheiro

Por Redação | 25 de Janeiro de 2018 às 11h59
Tudo sobre

LG

Pequenas melhorias e grandes perdas financeiras marcaram, mais uma vez, um período fiscal da LG. De acordo com os números mais recentes divulgados pela empresa, seu setor mobile continuou a apresentar retrações, menores que as do trimestre passado, é verdade, mas que entre outubro e dezembro de 2017 foram de US$ 192,3 milhões.

É uma melhoria em relação ao terceiro trimestre, quando as perdas foram de US$ 331,3 milhões. Ainda assim, trata-se de mais uma nota negativa para a companhia, que vem acumulando números negativos desde o primeiro semestre de 2015, com uma rara e bem-vinda exceção ocorrendo no começo deste ano, quando o seu topo de linha mais recente, o G6, foi lançado.

Tais dados, para a empresa, foram os motivos de uma grande mudança de planos. No início do ano, a companhia anunciou que não lançaria mais smartphones premium anualmente, dando uma vida útil maior para modelos vigentes e liberando novas iterações no mercado quando elas fossem relevantes. Isso se deve, principalmente, à dificuldade de competir com outros grandes nomes como Apple, Samsung e, principalmente, fabricantes chinesas menores, com dispositivos avançados e baratos que caíram nas graças dos usuários de países emergentes.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Foram esses, justamente, os motivadores, para a LG, de seus resultados negativos nos últimos tempos. A ascensão de modelos chineses coincide com as quedas de faturamento da companhia, com o mercado asiático, terra natal da companhia e também um de seus territórios mais fortes, se tornando altamente desafiadores.

Por outro lado, em todo o mundo, além do LG G6, a empresa citou o V30 como um destaque e grande contribuinte para os resultados não positivos, mas, pelo menos, um pouco menos tristes. No total do ano fiscal 2017, foram US$ 10,5 bilhões em vendas, abaixo dos US$ 11,7 bilhões obtidos em 2016 — um ano considerado estrelado, com aumento de mais de 10% em relação a um 2015 destruidor.

Enquanto isso, a LG como um todo continua a prosperar. No ano passado, a empresa sul-coreana apresentou um lucro total de US$ 2,23 bilhões, o maior já registrado desde 2009 e fruto do grande sucesso de suas operações com televisores e utensílios domésticos. O setor de entretenimento doméstico, inclusive, foi a grande menina dos olhos da empresa, com um crescimento de 134% ao longo do ano e US$ 345,9 milhões em lucros.

É justamente essa discrepância que leva investidores e acionistas a olharem torto para a divisão de dispositivos móveis, uma noção que, agora, parece começar a ser compartilhada também pela direção da companhia. A intenção, agora, parece ser limar a gordura e, principalmente, aquilo que não funciona, de forma a garantir que os bons resultados não sejam prejudicados pelos ruins.

Fonte: LG

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.