Polêmicas envolvendo Kevin Spacey renderam à Netflix prejuízo de US$ 39 milhões

Por Redação | 23 de Janeiro de 2018 às 10h49
Reprodução
Tudo sobre

Netflix

O comportamento de Kevin Spacey rendeu à Netflix um prejuízo de US$ 39 milhões por conteúdos que não foram lançados. Após o ator ser acusado de assédio sexual por atores e produtores com quem trabalhou, a plataforma de streaming afirmou que não havia como seguir em frente como se nada houvesse acontecido.

Kevin Spacey foi demitido da série House of Cards, fazendo com que a empresa precisasse reescrever o futuro do personagem. A Netflix também cancelou o lançamento do filme Gore, que contava com o acusado como protagonista.

O valor de US$ 39 milhões foi divulgado nesta segunda-feira (22) em relatório de ganhos da Netflix no último trimestre, mostrando os primeiros custos financeiros de estúdios e produtoras em relação às acusações de assédio sexual que vêm se tornando frequentes.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Kevin Spacey foi acusado de assédio por mais de 30 homens, motivados a denunciar após polêmica envolvendo o produtor Harvey Weinsten, que também coleciona acusações.

O escândalo também prejudicou a produtora Imperative Entertainment, que afirmou ter gasto mais de US$ 10 milhões na regravação do filme All the Money in the World, substituindo Spacey por Christopher Plummer, que já interpretava um dos personagens principais da trama.

Mesmo com o prejuízo, a Netflix observou o seu valor de mercado chegar a US$ 100 bilhões pela primeira vez na história, conquistando ainda 6,36 milhões de novos assinantes apenas entre os meses de outubro e dezembro do ano passado.

A companhia fechou o ano de 2017 com 117,58 milhões de assinantes ativos em todo o mundo.

Fonte: Telegraph

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.