MercadoLivre fatura US$ 651 mi em 2015 e ganha espaço frente a varejo offline

Por Rafael Romer | 02 de Março de 2016 às 08h27
photo_camera Divulgação

O MercadoLivre divulgou na tarde desta terça-feira (1) os resultados financeiros de sua operação em 2015, registrando um crescimento de 17% no ano, com uma receita líquida total de US$ 651,8 milhões. O lucro líquido também cresceu e ultrapassou a marca de US$ 105 milhões, um aumento de 46% em relação a 2014.

No total foram vendidos 128,4 milhões de itens no marketplace da plataforma, um crescimento de 27% em relação ao ano anterior - ou 210 produtos vendidos por minuto e um volume bruto gerado pelas transações de US$ 7,2 bilhões. O número de usuários das plataformas do grupo também cresceu em 20%, atingindo a marca de 145 milhões.

De acordo com Stelleo Tolda, diretor de operações do grupo MercadoLivre, o ano foi considerado "um dos melhores da história" da companhia, com resultados positivos não só da plataforma de e-commerce, mas também das outras iniciativas e verticais do grupo.

Em parte, o executivo atribuiu o crescimento a um ganho de espaço do e-commerce brasileiro frente ao varejo tradicional, sendo puxado principalmente pelo avanço da participação dos dispositivos moveis em compras - que hoje já representam um terço das transações no MercadoLivre. Segundo Tolda, a expectativa positiva permanece para este ano, com a possibilidade de que o comércio eletrônico continue crescendo e potencialmente ultrapasse a barreira tradicional de 4% a 5% do total do setor no país.

"Em grande parte, nosso crescimento se dá na migração do comércio offline para o mundo online", comentou Tolda, COO do MercadoLivre. "Claramente o e-commerce está avançando em relação ao comércio como um todo e o potencial é enorme. A gente enxerga uma penetração que pode ser de 10% ou mais".

Além do crescimento no marketplace da companhia, outras verticais de negócio do grupo também viram uma expansão no ano, ajudando a puxar o resultado positivo da companhia em 2015.

No MercadoPago, plataforma de pagamentos do grupo, foram movimentados um total de US$ 5,2 bilhões em 80,4 milhões de operações individuais - o resultado representa um crescimento de 73,7% no volume de pagamentos realizados através da ferramenta. A plataforma de pagamentos é o segundo maior negócio do MercadoLivre e já representa cerca de um quinto do faturamento da empresa.

No ano passado, a disponibilização da opção de pagamento parcelado e sem juros na plataforma foi um dos principais responsáveis pelo crescimento do uso em países como Brasil, Argentina e México - que juntos representam 85% dos negócios do MercadoPago. A introdução da maquininha de pagamento por cartão de crédito e débito também ajudou a alavancar o crescimento da plataforma, que nos últimos três trimestres de 2015 cresceu a índices de três dígitos no uso offline através das 150 mil lojas que aceitam a forma de pagamento.

Lançada em 2013, a solução de logística MercadoEnvios também viu um crescimento considerável no ano e já representa 70% das entregas feitas no Brasil e metade do total de entregas feitas nos quatro países onde opera: Brasil, Argentina, México e Colômbia.

No total, foram mais de 50 milhões de entregas realizadas só no mercado brasileiro, onde a empresa já tem cinco parceiros de entrega. O volume de envios foi 23 vezes maior neste ano do que no ano de lançamento da ferramenta.

"O que estamos fazendo na prática é oferecer para milhares de lojas de pequeno e médio porte um canal de logística que só grandes e-commerces tinham acesso. É um grupo que usou isso em 2015 e está apostando nisso para o crescimento de negócio", comentou o Presidente do MercadoLivre no Brasil, Helisson Lemos.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.