LG obtém lucro recorde e vê melhora no setor mobile

Por Felipe Demartini | 31 de Janeiro de 2019 às 12h47
Tudo sobre

LG

Saiba tudo sobre LG

Ver mais

Não faltam motivos para sorrir entre os executivos da LG nesta semana, com a empresa anunciando que voltou a bater o recorde de lucratividade histórico que já tinha sido obtido no ano passado. Em divulgação de resultados financeiros, a empresa revelou a marca de US$ 54,4 bilhões em faturamento ao longo de todo 2018, com direito a US$ 2,4 bilhões apenas em ganhos.

O resultado é 8% maior que o registrado no ano passado, quando a LG teve o maior percentual de lucros desde 2009. E, como em 2017, o grande motor dos novos números foram os setores de eletrodomésticos e entretenimento, segmentos que chegam a manter a empresa com totais extremamente positivos mesmo com a performance decepcionante de outras áreas. O setor mobile, mais uma vez, teve perdas, mas, para a companhia sul-coreana, o momento não é de preocupação.

No relatório financeiro, a LG afirma que o segmento fechou 2018 com perdas de US$ 700,6 milhões, um total negativo que já era esperado pelos investidores e analistas. Na divulgação, a empresa enaltece os resultados de sua reorganização no setor, com cortes de custos, novos acordos com fornecedores e uma maior eficiência na fabricação sendo responsáveis por estancar a sangria.

Os resultados estrelados vieram mesmo com uma queda de 7% nos lucros do quarto trimestre de 2018, quando a companhia acumulou US$ 67,1 milhões. Novamente, as quedas nas vendas de smartphones da marca foram citadas como um fator, assim como a competição com outros fabricantes do setor de entretenimento, que intensificaram promoções e lançamentos na temporada de Natal, ficando com uma fatia do que, originalmente, seria da LG.

A mudança para o futuro, afirma a companhia, é contínua, não apenas pela continuidade no movimento de reposicionamento do setor mobile como também pela chegada do 5G. A LG diz estar focando de forma mais direta em diferentes setores do mercado consumidor como forma de angariar maiores vendas e espera ver a tecnologia de conectividade alavancando o interesse por seus smartphones, principalmente nos seus mercados principais: a Coreia do Sul e os Estados Unidos.

Os celulares dobráveis também aparecem como uma aposta. A LG cita “novos formatos” que devem dar as caras no mercado a partir do ano que vem como outro grande possível alavancador de vendas. Entretanto, nenhum anúncio foi feito nesse sentido, uma vez que o setor, como um todo, somente começa a aquecer a partir do terceiro mês do ano. A concorrência, nesse quesito, também será alta, e fica a questão sobre como a marca sul-coreana vai se posicionar diante de outros nomes que também trabalham da mesma maneira.

Fonte: LG

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.