LG Mobile volta a ter perdas e anuncia revisão de estratégia

Por Felipe Demartini | 30 de Julho de 2019 às 12h50
(Imagem: Reprodução/9to5Google)
Tudo sobre

LG

Saiba tudo sobre LG

Ver mais

Após um breve período de otimismo, a LG voltou a apresentar perdas em sua divisão mobile, uma história que já vem se repetindo há quase dois anos na medida em que a fabricante sofre para lidar com a concorrência internacional. No segundo trimestre de 2019, o déficit registrado foi de US$ 268 milhões, uma perda de 75% em relação ao registrado no início do ano, quando a expectativa ainda era de uma reversão nos prejuízos para a empresa.

Também houve queda nas vendas de smartphones no período. Por mais que o total de US$ 1,4 bilhão arrecadados com a comercialização dos aparelhos entre abril e junho deste ano seja maior que o registrado no primeiro trimestre de 2019, esse montante também é menor do que o visto no mesmo período de 2018, um indicador de que o interesse dos consumidores pelos aparelhos da LG efetivamente diminuiu.

Essa perspectiva de negatividade acontece mesmo com a citada boa procura pelo LG V50 ThinQ, o atual modelo principal da fabricante no mercado internacional. Ainda assim, a principal responsável pela baixa, de acordo com o relatório fiscal, foi a competitividade global no mercado móvel, em um período de baixa generalizada nas vendas e grande concorrência com outros fabricantes asiáticos, principalmente chineses, que aplicam uma política agressiva de preços e acabam conquistando o gosto do consumidor.

Com o retorno a um patamar de queda, o relatório financeiro também acompanha a revelação de mais uma revisão de estratégia. De acordo com a LG, neste segundo semestre os gastos com marketing serão bastante enxugados, enquanto outras decisões operacionais devem ajudar a reverter o quadro de perdas no setor mobile.

Além disso, novos lançamentos estão previstos para o período, com foco em produtos mais acessíveis e capazes de lidar com a concorrência e o baixo preço dos rivais asiáticos. Ainda, a LG volta seus olhos para a demanda de aparelhos com 5G, unindo-se ao surgimento das primeiras redes com a tecnologia em alguns países do mundo, principalmente na Coreia do Sul, sua terra-natal.

A expectativa é que os resultados dessas iniciativas apareçam, ainda que de forma modesta, já nos relatórios financeiros do terceiro trimestre, que está em andamento. As notícias do setor mobile, que vem sendo citado como uma das prioridades da LG no momento, é uma nota negativa em um relatório no qual a empresa anunciou recordes de vendas para sua unidade de dispositivos domésticos e grande lucratividade no setor B2B.

Isso também levou a números positivos inéditos para a companhia, que, na soma de suas operações, apresentou um faturamento de US$ 13,4 bilhões no segundo trimestre de 2019, com lucros de US$ 559,4 milhões, numa alta de, respectivamente, 4,1% e 15,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Por outro lado, a negatividade levou a uma baixa de 1,6% nas ações da LG no fechamento do pregão sul-coreano desta terça-feira (30).

Fonte: LG

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.