Intel decepciona nos resultados do quarto tri

Por Rafael Rodrigues da Silva | 24 de Janeiro de 2019 às 22h35
Tudo sobre

Intel

Saiba tudo sobre Intel

Ver mais

Nesta quinta-feira (24), a Intel divulgou os resultados de seu quarto trimestre fiscal do ano de 2018, e os resultados não foram muito animadores para os investidores: após os resultados mostrarem uma receita abaixo do esperado, as ações da empresa sofreram uma queda de 8%.

Ainda que a empresa tenha apresentado um crescimento de 9% comparado com o mesmo período em 2017 e o valor por ação tenha fechado o ano em US$ 1,28 — um pouco acima dos US$ 1,22 esperados pelos investidores — foi o total de arrecadação do período que fez com que o mercado reagisse negativamente, já que a empresa fechou o trimestre com um resultado de US$ 18,66 bilhões arrecadados, um pouco abaixo da expectativa de US$ 19,01 bilhões para o período.

A maior parte desse montante foi gerada pelo Client Computing Group (a divisão da Intel responsável pelo desenvolvimento de processadores e peças para computador), que fechou o trimestre com uma arrecadação de US$ 9,82 bilhões, um crescimento de 10% para o mesmo período no ano anterior mas ainda assim abaixo da expectativa de US$ 10,01 bilhões dos analistas.

Já o Data Center Group (divisão responsável pelas aplicações em nuvem) fechou o trimestre com US$ 6,07 bilhões em receitas, também um pouco abaixo dos US$ 6,35 bilhões esperados pelos analistas. Enquanto isso, o Non-Volatile Memory Solutions Group (divisão que está pesquisando novas formas de armazenamento de memória) fechou o período com uma receita total de US$ 1,11 bilhões, também um pouco abaixo dos US$ 1,12 bilhões esperados.

Já para o próximo trimestre, a análise da Intel é de que deverão fechar o período com um aumento de 87 centavos por ação, e uma receita de cerca de US$ 16 bilhões. Os analistas acreditam em um ganho de US$ 1,01 por ação, e uma receita de US$ 17,35 bilhões. Já para o próximo ano fiscal, a expectativa da Intel é de um ganho de US$ 4,60 por ação, com uma receita total de US$ 71,5 bilhões, enquanto o consenso dos analistas da Refinitiv é de um ganho de US$ 4,54 por ação e uma receita total de US$ 73,19 bilhões. Quanto a Investimentos em bens de capital para 2019, a expectativa da Intel é de US$ 15,5 bilhões, acima dos US$ 14,26 bilhões esperados pelos analistas.

Após a revelação do relatório, o sentimento entre analistas e investidores não foi dos mais animadores, e alguns apontaram o crescimento de concorrentes como a AMD como um dos motivos da insegurança para com as operações da Intel, enquanto outros apontaram preocupações com as tendências do mercado desde que a China entrou em crise. Já Weston Twigg, um dos analistas da KeyBanc Capital Markets, avisou para que os clientes se preparassem, pois havia um risco elevado de o primeiro trimestre de 2019 da Intel ser desapontador.

Além dos motivos de carga econômica, outro fato que deixa os investidores apreensivos é que a Intel ainda não anunciou nenhum plano para a substituição de seu CEO, pois já faz sete meses que Brian Krzanich foi demitido após ter se envolvido amorosamente com uma funcionária da empresa, e até agora não foi feita nenhuma indicação de quem deverá assumir o cargo, que está sendo tocado de maneira interina por Bob Swan, chefe do departamento de finanças da Intel.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.