Apple surpreende Wall Street com novos recordes trimestrais

Por Redação | 31 de Janeiro de 2017 às 21h24

Quem duvidava que a Apple iria fechar 2016 "chutando traseiros", foi surpreendido nesta terça-feira (31). A empresa publicou os resultados financeiros referentes ao fechamento do último trimestre, que resultaram em recordes incríveis que surpreenderam Wall Street: US$ 78,4 bilhões em receitas, ações a US$ 3,36 e lucro líquido de US$ 17,9 bilhões. As expectativas dos analistas estavam em US$ 77,4 bilhões de receita e US$ 3,23 por ação.

Como já é tradição, quem direcionou o sucesso da empresa foi o iPhone. Foram vendidas 78,3 milhões de unidades no primeiro trimestre fiscal de 2017, época que coincide com as festas de fim de ano. Isso significou um aumento considerável em relação às vendas do ano passado, que resultaram em 74,8 milhões de unidades no mesmo período.

As vendas de Macs também trouxeram boas novas, com uma ligeira alta em relação ao ano passado: foram 5,4 milhões de computadores vendidos no último trimestre, contra 5,3 milhões referentes ao mesmo período de 2016. Já o iPad ficou abaixo no ano a ano: as vendas totalizaram 13,1 milhões de unidades no período, ante 16,1 milhões. O período resultou em margens brutas de 38,5% — contra 40,1% no primeiro trimestre de 2016.

A Apple já está mirando o segundo trimestre fiscal deste ano e projetando uma receita entre US$ 51,5 bilhões e US$ 53,5 bilhões, com margem bruta entre 38% e 39%.

"Estamos muito felizes em informar que os resultados da temporada de férias geraram a maior receita trimestral da Apple e quebraram vários recordes ao longo do caminho. Vendemos mais iPhones do que nunca e tivemos recordes em receitas para o iPhone, o Mac, o Apple Watch e nossos serviços", revelou Tim Cook, CEO da empresa. "A receita de serviços cresceu fortemente em relação ao ano passado, liderada por um recorde de usuários na App Store, o que nos deixou muito entusiasmados".

Via Recode

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.