Amazon lucra US$ 7,8 bilhões no trimestre, mas fica abaixo das expectativas

Amazon lucra US$ 7,8 bilhões no trimestre, mas fica abaixo das expectativas

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 29 de Julho de 2021 às 23h50
Christian Wiediger/Unsplash

A Amazon divulgou nesta quinta-feira (29) seus resultados financeiros para o segundo trimestre de 2021. A divulgação do relatório chamou a atenção dos investidores por ele ser o primeiro que a companhia emite sob o comando de CEO Andy Jassy desde Jeff Bezos deixou o cargo no dia 5 de julho.

A companhia relatou US$ 113,1 bilhões (R$ 574 bilhões) em vendas, com lucros de US$ 7,8 bilhões (R$ 39 bilhões). Embora os números estejam dentro das previsões da companhia, eles ficaram abaixo das expectativas da FactSec, que acreditava que ela seria capaz de atingir US$ 115,4 bilhões (R$ 584 bilhões) em vendas, se beneficiando do crescimento do web commerce resultante da pandemia da COVID-19.

Enquanto as vendas reportadas representam um aumento de 27% em relação ao ano passado, elas ficaram abaixo dos 41% reportados em 2021. Segundo o CFO Brian Olsavsky, o que pode ser interpretado como uma desaceleração é resultado de uma comparação com um período difícil de superar, marcado por um crescimento de seus negócios enquanto muitas pessoas estavam aderindo ao lockdown.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Divulgação/Amazon

Isso fez com que, apesar dos números positivos, a companhia registrasse uma queda de 4,35 em suas ações nesta quinta-feira. “Nos últimos 18 meses, nosso negócio de consumo foi chamado para entregar um número sem precedente de itens, incluindo equipamentos de proteção individuais (EPIs), alimentos e outros produtos que ajudaram comunidades em todo o mundo a lidar com as difíceis circunstâncias da pandemia”, afirmou o CEO Andy Jassy em um comunicado.

“Ao mesmo tempo, a AWS ajudou muitas empresas e governos a manter a continuidade dos negócios, e vimos o crescimento da AWS acelerar à medida que mais empresas apresentam planos para transformar seus negócios e migrar para a nuvem”, continuou. Junto ao relatório, a empresa divulgou que vai investir mais de US$ 300 milhões (R$ 1,5 bilhão) em projetos de segurança em 2021 — o investimento inclui novos sistemas de controle e mudanças em protocolos de proteção em diversas operações.

AWS e contratações em alta

Embora Jeff Bezos não atue mais como CEO e tenha assumido o cargo de presidente da Amazon, o resultado trimestral ainda pode ser atribuído à sua administração. O período foi marcado por um aumento de 37% nas vendas do AWS, um dos principais pilares da companhia para o futuro — foram obtidos US$ 14,81 (R$ 75 bilhões) em vendas, superando as expectativas de US$ 14,2 bilhões (R$ 72 bilhões) dos analistas.

Imagem: Divulgação/AWS

Após diminuir sua força de trabalho mundial em 20 mil pessoas no primeiro trimestre do ano, a Amazon voltou a contratar, com um crescimento de 52% em relação ao mesmo período do ano anterior. A companhia possui um total de 1,33 milhão de funcionários ao redor do mundo e, nos Estados Unidos, se comprometeu a contratar 100 mil veteranos de guerras e esposas até 2024.

Agora sob o comando de Andy Jassy, a Amazon deverá se adaptar a um período em que se espera uma diminuição nas taxas de crescimento — que também deve afetar companhias como a Apple —, conforme a vacinação contra a COVID-19 cresce ao redor do mundo e pessoas retomam suas velhas rotinas. O principal desafio do novo CEO deverá ser manter o bom desempenho da AWS, divisão que ajudou a crescer e estabelecer como uma das principais fontes de renda da companhia.

Fonte: Amazon (via BusinessWire), CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.