Alibaba cresce acima das expectativas com aumento de 39% nas receitas

Por Redação | 05 de Maio de 2016 às 11h01

O Alibaba anunciou nesta quinta-feira (5) os resultados financeiros do seu quarto trimestre fiscal, encerrado em 31 de março. Os números ficaram acima das estimativas de Wall Street, principalmente por causa do crescimento no volume de negócios. O relatório mostra um aumento de 39% nas receitas, o que representa 24,2 bilhões de yuans (US$ 3,7 bilhões). Os analistas acreditavam que a empresa conseguiria uma receita de 23,22 bilhões de yuans no período.

"É um sinal de que o consumidor chinês pode não estar enfraquecendo", afirmou Gil Luria, da Wedbush Securities. Outro resultado importante para a gigante do e-commerce foram os crescimentos no volume total de negócios em suas plataformas de varejo na China. O aumento no número de vendas foi de 24%. "O Alibaba representa uma grande parte dos gastos por parte dos consumidores chineses e, assim, a reaceleração nos volumes é uma indicação de que o consumidor chinês continua a ser forte", declarou Luria.

No setor móvel, o Alibaba também apresentou resultados positivos, com um crescimento de 73% no volume total de negócios. O número de usuários ativos na plataforma mobile cresceu 42%, representando 410 milhões de pessoas. Além disso, a chinesa conseguiu aumentar suas vendas de publicidade eletrônica. "A companhia foi capaz de monetizar melhor a venda de publicidade para comerciantes", declarou Maria Sun, analista da Morningstar Investment Service.

Os resultados positivos chegaram em um momento importante, já que a empresa refletia de maneira significativa a desaceleração da economia chinesa. Além disso, o Alibaba está lidando com sinais de maturação dos consumidores, após anos de crescimento vertiginoso. Para conseguir continuar a crescer, a companhia começou a expandir seus negócios para além do e-commerce, sendo que no mês passado afirmou que compraria o controle da varejista online Lazada por US$ 1 bilhão.

Apesar dos resultados financeiros acima das expectativas, as ações da companhia tiveram uma leve queda no último pregão, sendo cotadas a US$ 75,82. Desde o início do ano, o Alibaba acumula uma desvalorização em seus papéis de 6,7%.

Fonte: Bloomberg

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!