Ações da GoPro capotam após resultado pior que o esperado

Por Redação | 03.11.2016 às 20:49

Essa quinta-feira (3) não deve terminar bem para a GoPro, que revelou resultados piores do que o esperado na tarde de hoje – causando uma queda de 22% nas ações da empresa logo após a divulgação do balanço de seu terceiro trimestre fiscal.

Analistas de mercado já não tinham expectativas positivas, mas com o anúncio de uma receita de apenas US$ 240,6 milhões, 23% menor do que o aguardado, a companhia se desvalorizou em questão de minutos. Da avaliação de mercado de US$ 1,23 bilhão que a GoPro tinha antes da divulgação, apenas US$ 972 milhões restaram.

A empresa também registrou um prejuízo de US$ 104 milhões no trimestre, ou o equivalente a US$ 0,74 por ação. No mesmo período do ano passado, ela havia contabilizado um lucro de US$ 18,8 milhões, ou US$ 0,13 por ação.

Os resultados negativos chegam em um momento em que a GoPro está tentando expandir seus negócios além do seu público cativo, que hoje usa seus gadgets principalmente para filmagem de esportes radicais. Para ganhar tração com mais usuários, a companhia aposta agora em seus mais recentes flagships: o drone Karma e duas novas action cameras, a Hero5 Black e a Hero5 Session.

Anunciados em setembro e lançados no mês passado, os produtos não tiveram impacto nos resultados dilvulgados hoje, mas são agora a esperança da companhia para aumentar suas vendas até final do ano. No terceiro trimestre a GoPro vendeu 1,02 milhões de dispositivos, 36% a menos do que os 1,59 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

De acordo com Nick Woodman, CEO da GoPro, com os três novos dispositivos a empresa espera agora obter novamente lucros nos próximos três meses. Ainda assim, o clima permaneça pessimista entre investidores.

Para o próximo trimestre fiscal, a projeção é de uma receita anual entre US$ 1,25 bilhão e US$ 1,3 bilhão, abaixo do plano original de ficar entre 1,35 e 1,5 bilhão para todo o período de 2016.

Fontes: Wall Street Journal, Tech Cruch